Você está aqui

Bielorrússia

O médico Mikhail Khmyz e o assistente social Roman Kuchko no escritório de MSF em Minsk, na Bielorrússia. (Foto: Victoria Gendina/MSF)
Bielorrússia
Paises em que MSF atua

MSF apoia o Ministério da Saúde da Bielorrússia no tratamento de pacientes com tuberculose multirresistente a medicamentos (TB-MDR).

A Bielorrússia está listada como um país de grande preocupação para a TB-MDR no Relatório Global de Tuberculose de 2017 da Organização Mundial da Saúde. MSF apoia atualmente o Ministério da Saúde em quatro centros de TB: o Centro Republicano Prático-Científico de Pneumologia e Tuberculose, primeiro e segundo hospitais municipais para TB em Minsk e o hospital para TB da cidade de Volkovichi, região de Minsk. No final de 2017, a equipe iniciou os primeiros tratamentos de presos com TB-MDR na colônia 12 de Orsha. Após uma revisão realizada por MSF em 2016, que identificou o abuso de álcool como o principal fator de risco para a baixa adesão ao tratamento, as equipes estão explorando novas medidas para abordar esse problema no projeto.

Até o final de 2017, MSF tratou 59 pacientes com TB ultrarresistente a medicamentos com os novos protocolos, incluindo bedaquilina e/ou delamanida. O projeto ainda participa do estudo observacional do endTB, que abrange mais de 15 países e visa encontrar tratamentos mais curtos, menos tóxicos e mais eficazes para a TB-MDR, com menos efeitos colaterais debilitantes. MSF conduz o estudo em parceria com a Partners in Health e a Interactive Research and Development. Desde agosto de 2015, 81 pacientes na Bielorrússia foram recrutados para o estudo, incluindo 31 em 2017. No fim de dezembro, após um ano preparando o local em Minsk para atender aos rigorosos requisitos, um ensaio clínico pioneiro, TB PRACTECAL, recebeu aprovação para iniciar a admissão de pacientes.

 

Dados de 2017:

Pacientes que começaram tratamento para TB-MDR
31

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar