Você está aqui

Bélgica

Foto: Albert Masias/MSF
Bélgica
Paises em que MSF já atuou

Em 2020, Médicos Sem Fronteiras (MSF) lançou sua maior intervenção na Bélgica para apoiar as pessoas mais vulneráveis à COVID-19.

O foco da resposta das autoridades foi manter a capacidade dos hospitais de internar pacientes com COVID-19. Consequentemente, a equipe e os pacientes em lares de idosos foram abandonados à própria sorte. Em março, em resposta ao alto número de mortes pelo vírus nos lares de idosos - que representam mais da metade do total na Bélgica - enviamos equipes móveis para ajudar na promoção da saúde e na prevenção e controle de infecções. Trabalhando em 135 casas de repouso em três regiões, também oferecemos apoio psicológico à equipe.

Na sequência desta intervenção que terminou em junho, publicamos um relatório “Deixados para trás em tempos de COVID-19” e submetemos nossas recomendações às autoridades competentes.

Quando o número de casos aumentou novamente em outubro, retomamos nossas atividades em lares de idosos, especialmente em Flandres e Bruxelas. Vários membros da nossa equipe na capital se voluntariaram para apoiar o funcionamento diário dos lares durante a segunda onda, já que muitos estavam com falta de profissionais, que estavam completamente exaustos.

Migrantes e desabrigados

Durante a pandemia, colaboramos com duas organizações locais para criar uma recepção e um alojamento de 150 leitos para pessoas vulneráveis no centro de Bruxelas. O projeto proporcionou um local para que eles se isolassem, recebessem acompanhamento médico e, se necessário, serem transferidos para um hospital. Estas atividades terminaram em junho.

Em outubro, no início da segunda onda, abrimos um novo centro em um hotel no bairro Marolles, em Bruxelas, onde oferecemos abrigo e assistência médica a pacientes em situação de rua que testaram positivo para a COVID-19 ou em risco de contágio.

Além disso, as equipes de MSF ajudaram pessoas com ou em risco de COVID-19 que viviam em acampamentos e realizaram atividades de promoção de saúde e de prevenção e controle de infecções em abrigos para moradores em situação de rua e migrantes.

No centro humanitário em Bruxelas, onde oferecemos cuidados de saúde mental a migrantes desde 2017, abrimos uma clínica em abril para pacientes que necessitam de um período de acompanhamento mais longo.

Suporte aos pacientes com COVID-19 em hospitais

Durante a primeira onda, MSF ajudou dois hospitais nas províncias de Hainaut e Antuérpia, expandindo sua capacidade de internação com pessoal extra e fornecendo suporte técnico e treinamento em medidas de proteção e controle de infecções.



 

Pacientes internados por COVID-19
Consultas ambulatoriais por COVID-19
260
96

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar