Longo tratamento de tuberculose em Papua-Nova Guiné
Foto: Simon Ming/MSF

Em Papua-Nova Guiné, Médicos Sem Fronteiras (MSF) continuou a tratar pacientes com tuberculose (TB), a segunda maior causa de morte no país. Também apoiamos a resposta nacional à COVID-19.

Nossas equipes colaboram com o programa nacional de TB no país para melhorar a triagem, prevenção, diagnóstico, início e acompanhamento do tratamento no hospital Gerehu na capital, Port Moresby, e em Kerema, na província do Golfo.

MSF segue as novas recomendações de tratamento da Organização Mundial da Saúde (OMS) para TB multirresistente (MDR-TB), o que significa que todos os medicamentos são orais e os pacientes não precisam mais receber diariamente as dolorosas injeções. Isso e a redução dos efeitos colaterais graves levam a uma melhor adesão ao tratamento.

Em Port Moresby, oferecemos atendimento a pacientes com formas de TB sensíveis e resistentes a medicamentos, incluindo visitas domiciliares, quando necessário. Em 2020, muitos pacientes vieram de fora da área de abrangência da nossa clínica para procurar cuidados. Nós encaminhamos aqueles que foram diagnosticados com TB para diferentes unidades de tratamento para registro e tratamento. Também construímos um laboratório de tuberculose na clínica de Tokarara para apoiar a autoridade de saúde provincial do Distrito da Capital Nacional na expansão do diagnóstico, na área de captação do Noroeste.

Kerema é um distrito predominantemente rural, com comunidades isoladas espalhadas por uma vasta área e acesso limitado aos cuidados de saúde. Embora tenhamos visto menos pacientes com TB, em comparação com anos anteriores, continuamos a oferecer diagnóstico e atendimento aos pacientes nas áreas de abrangência de duas unidades de cuidados gerais de saúde: Kerema e Malalawa. Reforçamos o acompanhamento dos pacientes, o que resultou em menos pacientes interrompendo o tratamento prematuramente. No hospital público de Kerema, apoiamos atividades laboratoriais de TB e integramos a triagem de HIV.

O país viu um número relativamente pequeno de infecções por COVID-19 ao longo de 2020. Nossas equipes realizaram treinamento em prevenção e controle de infecções e prestaram assistência técnica ao Departamento de Saúde para a construção de uma unidade dedicada de tratamento de COVID-19 em Port Moresby. Também apoiamos o laboratório deste hospital improvisado, implementando testes rápidos de COVID-19, reduzindo o tempo de resposta para menos de uma hora. E na implementação de um sistema coordenado de localização, teste, rastreio, isolamento e apoio, destinado a identificar e acabar com os surtos antes que estes se tornem incontroláveis.

Dados referentes a 2020

18.600

Consultas ambulatoriais

1.090

Pacientes que começaram o tratamento para TB resistente a medicamentos

Filtrar por