Você está aqui

Paquistão

Pai segura seu filho enquanto ele é examinado no hospital Tehsil em Bajaur, no Paquistão. (Foto: Nasir Ghafoor/MSF)
Paquistão
Paises em que MSF atua

O acesso a cuidados de saúde é um desafio contínuo no Paquistão, especialmente para mulheres e crianças: as gestantes morrem de complicações evitáveis de gravidez e parto e cuidados para o recém-nascido não estão disponíveis em várias regiões do país.

MSF preenche várias lacunas nos cuidados de saúde, particularmente em comunidades rurais isoladas, favelas urbanas e áreas afetadas por conflitos.

Fechamento de projetos no Território Federal das Áreas Tribais (FATA)

Em setembro e novembro, respectivamente, as autoridades de Kurram e Bajaur informaram a MSF que o certificado exigido para a realização de atividades médicas no FATA não seria renovado, sem uma explicação que justificasse tal decisão. É certo afirmar que o fechamento dessas instalações médicas, que ofereciam atendimento médico gratuito  , impactará negativamente na vida das pessoas que delas dependiam.

No momento do fechamento, MSF já prestava serviços médicos em Kurram há 14 anos. Em Sadda, MSF mantinha o departamento de pediatria, tanto o ambulatório quanto a ala de internação. As equipes também mantinham a unidade neonatal e tratavam pacientes com a doença de pele parasítica leishmaniose cutânea. Em Alizai, MSF manteve o ambulatório de pediatria e a sala de observação. Antes do fechamento em 2017, as equipes de MSF realizaram um total de 26.567 consultas ambulatoriais em Sadda e Alizai.

Em Bajaur, MSF apoiava os departamentos de saúde ambulatorial, de emergência e de saúde materno-infantil no hospital de Tehsil, em Nawagai, desde 2013. O número de pessoas que procuravam atendimento médico no hospital continuava aumentando, comprovando as enormes carências de atendimento à saúde na região. Entre 1º de janeiro e 13 de novembro de 2017 - quando MSF deixou Bajaur – as equipes haviam tratado 17.194 pacientes na sala de estabilização e assistido 1.311 partos.

Saúde materno-infantil no Baluchistão

Perto da fronteira com o Afeganistão, MSF trabalha em conjunto com o Ministério da Saúde no hospital-sede do distrito de Chaman, oferecendo cuidados de saúde reprodutiva, neonatal e pediátrica. A equipe também mantém a sala de emergência e oferece suporte nutricional a pacientes desnutridos com menos de 5 anos de idade. Estes serviços estão disponíveis para residentes locais, refugiados afegãos e pessoas que atravessam a fronteira em busca de atendimento médico.

Nos distritos orientais de Jaffarabad e Naseerabad, MSF apoia um programa de nutrição terapêutica, atendendo crianças gravemente desnutridas, bem como enfermarias pediátricas e neonatais gerais e cuidados de saúde reprodutiva no hospital da sede do distrito de Dera Murad Jamali. As equipes também mantém um programa de nutrição terapêutica ambulatorial por meio de uma rede de clínicas móveis e em locais de aglomeração. Um novo posto foi aberto em Manjo Shuri em 2017, a fim de atender o grande número de crianças desnutridas que precisam urgentemente de cuidados.

Em 2017, o hospital pediátrico de 60 leitos de MSF em Quetta internou 453 recém-nascidos e 600 crianças gravemente desnutridas. Após seis anos de operações, o hospital foi fechado em outubro. Em Kuchlak, 20 quilômetros ao norte de Quetta, MSF mantém um centro de saúde que oferece tratamento ambulatorial para crianças, incluindo suporte nutricional para menores de 5 anos, cuidados obstétricos básicos de emergência 24 horas, além de aconselhamento psicossocial. Pacientes com complicações obstétricas de emergência são encaminhados para Quetta.

Em 2017, MSF ofereceo tratamento especializado a 2.823 pacientes para leishmaniose cutânea através do centro de saúde materno-infantil Kuchlak, do complexo médico do hospital Bolan, em Quetta, e do hospital Benazir Bhutto, em Mari Abad.

Atendimento de emergência, cuidados maternos e de neonatal em Khyber Pakhtunkhwa

MSF mantém um serviço 24 horas para atendimento obstétrico de emergência no hospital de mulheres de Peshawar para pacientes encaminhadas de distritos vizinhos e do FATA. O hospital tem 24 leitos obstétricos e uma unidade de 18 leitos para recém-nascidos prematuros ou gravemente doentes que necessitam de cuidados especializados. Em 2017, 3.687 partos foram realizados.

Em Timergara, a cerca de 200 quilômetros ao norte de Peshawar, MSF apoia o departamento de emergência do hospital sede do distrito e também oferece atendimento obstétrico de emergência. Um total de 10.607 nascimentos foram assistidos em 2017. A unidade neonatal foi ampliada de 18 para 34 leitos e atualizada para incluir uma sala de oito camas 'canguru', onde as mães carregam seus recém-nascidos contra o peito, para que seu corpo os aqueça, funcionando como uma incubadora natural, ajudando a regular a temperatura dos bebês. Um total de 163.835 pacientes foram atendidos no departamento de emergência.

Cuidados de saúde para a Colônia Machar

A favela Colônia Machar de Karachi é densamente povoada, com aproximadamente 150 mil habitantes que enfrentam poluição, falta de água limpa e carência na disposição de resíduos. MSF realiza consultas ambulatoriais na clínica que mantém em colaboração com o SINA Health Education & Welfare Trust e fornece diagnóstico e tratamento especializado para a hepatite C, que é altamente prevalente no Paquistão. Em 2017, 773 pacientes iniciaram o tratamento e 692 completaram-no. A equipe também auxilia em partos sem complicações e oferece aconselhamento em saúde mental e promoção de saúde. No final de 2017, MSF fechou a sala de estabilização que mantinha na clínica.

Resposta de emergência

Em resposta a um surto de dengue em Peshawar, MSF lançou em agosto de 2017 uma campanha de conscientização nas áreas afetadas. A equipe de saúde visitou 1.720 residências e realizou sessões de conscientização sobre a prevenção e tratamento da dengue para mais de 13.500 pessoas.

MSF atua no país desde 1986.

 

Dados de 2017:

Consultas ambulatoriais
Partos assistidos
Cesarianas
219.700
26.500
2.200

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar