Você está aqui

Líbano

Cuidado domiciliar fornecido por MSF em Burj al-Barajneh oferece conforto e alívio para pacientes como Amina Hamadi, que tem diabetes e sofre com a solidão e a depressão. ( Foto: Bruno De Cock/MSF)
Líbano
Paises em que MSF atua

Desde que o conflito começou na vizinha Síria, em 2011, mais de 1 milhão de pessoas fugiram para o Líbano, tornando esse
o país com o maior número de refugiados per capita do mundo.

Muitos refugiados estão vivendo em condições deploráveis, sem que suas necessidades mais básicas sejam atendidas. O grande número
de pessoas a mais no país tem exercido muita pressão sobre os serviços, incluindo  o  setor de saúde. Mesmo onde os serviços de saúde estão disponíveis, o custo das consultas, exames laboratoriais e medicamentos é uma barreira para os refugiados, bem como para os migrantes e libaneses mais vulneráveis social e economicamente.

Médicos Sem Fronteiras (MSF) continua a trabalhar em todo o Líbano para oferecer assistência médica gratuita e de qualidade a essas comunidades, como tratamento para doenças não transmissíveis, saúde sexual e reprodutiva, cuidados com  a  saúde  mental e serviços de saúde materna. Em 2018, expandimos nossos projetos, para oferecer serviços especializados, como cuidados pediátricos intensivos, tratamento para talassemia e cirurgia geral eletiva.

Vale do Bekaa
Em Bekaa e Baalbek-Hermel, onde a maioria dos refugiados sírios se instalou, oferecemos cuidados de saúde primária em Hermel, Aarsal, Baalbek e Majdal Anjar. Temos equipes trabalhando em dois centros de saúde materno-infantil em Aarsal e Majdal Anjar e mantemos um programa especializado em pediatria em Zahlé, que inclui consultas de emergência, tratamento intensivo pediátrico e tratamento para talassemia.

Em julho concluímos a  reabilitação  de um hospital em Bar Elias e no fim do ano começamos a fornecer tratamento para feridas crônicas e cirurgias gerais eletivas. Além disso, apoiamos o Ministério da Saúde Pública na vacinação de 22 mil crianças contra sarampo e pólio em Zahlé, Baalbek e Hermel.

Norte do Líbano e Akkar
Oferecemos assistência de saúde básica em Wadi Khaled, bem como apoio à saúde mental em uma clínica em Fneideq, tanto para refugiados sírios quanto para a comunidade local.

Em Trípoli e Al Abdeh, continuamos a oferecer serviços de tratamento de doenças crônicas e planejamento familiar e, em 2018, implementamos o Programa de Ação contra a Lacuna na Saúde Mental da Organização Mundial da Saúde, adotado pelo Ministério da Saúde Pública libanês, treinando clínicos gerais para que possam prescrever medicamentos quando necessário, sob supervisão de um psiquiatra externo.

Sul de Beirute
Desde setembro de 2013, mantemos  um centro de atenção de saúde primária e um centro de assistência para mulheres no campo de refugiados de Shatila, onde  palestinos, sírios, libaneses e pessoas de várias outras nacionalidades vivem em condições miseráveis e de superlotação, com serviços limitados.

Lançamos, em março, uma campanha de vacinação em torno de Sabra e Shatila em colaboração com o Ministério da Saúde Pública, vacinando 10 mil crianças contra o sarampo e a pólio. Em julho, abrimos um centro para partos no Hospital da Universidade Rafik Hariri. Nossas equipes auxiliam nos partos e cuidam de transferências neonatais de nossa clínica em Shatila.

No campo de refugiados de Burj-Al-Barajneh, mantemos os serviços de planejamento familiar e de saúde mental e oferecemos um programa de atendimento domiciliar para pacientes com doenças crônicas que apresentam problemas de mobilidade.

Sul do Líbano
Também atuamos no programa de cuidados domiciliares no campo de refugiados de Ein-al-Hilweh, em Saida, para pacientes com problemas de mobilidade, e continuamos a apoiar profissionais de saúde em campo, para melhorar seu plano de prontidão e resposta a emergências, a fim de que possam estabilizar qualquer ferido vítima da violência.




 

Consultas ambulatoriais
Consultas individuais de saúde mental
Partos assistidos
125.400
11.700
4.660

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar