Você está aqui

Iraque

Criança é admitida no hospital cirúrgico de emergência de trauma que MSF mantém em Hamam-al-Alil, 30 quilômetros ao sul de Mossul (Foto: Alice Martins)
Iraque
Paises em que MSF atua

Em 2019, Médicos Sem Fronteiras (MSF) continuou oferecendo serviços de saúde essenciais no Iraque. A população iraquiana está sofrendo os efeitos de anos de conflito e permanente instabilidade.

Embora muitos deslocados internos estivessem voltando para suas casas em 2019, mais de um milhão ainda enfrentam barreiras significativas que os impedem de fazê-lo. Alguns vivem em acampamentos há anos, com pouco acesso a serviços básicos. No final do ano, a repressão violenta a protestos em várias cidades do país pressionou ainda mais o sistema de saúde.

Muitas instalações de saúde foram destruídas e há uma escassez generalizada de especialistas e serviços de saúde, extremamente necessários para atender às necessidades de saúde primária e secundária e traumas resultantes da violência contínua. Nossas equipes observaram um aumento das necessidades de saúde mental geradas pelo sofrimento prolongado entre os deslocados internos e o resto da população iraquiana, incluindo traumas relacionados à violência doméstica, transtornos psicossomáticos, transtorno de estresse pós-traumático, depressão e ansiedade.

Em 2019, mantivemos nossa variedade de serviços básicos e secundários de saúde, como maternidade e cuidado neonatal, reabilitação de emergência, tratamento de doenças não transmissíveis, cirurgia e cuidados pós-operatórios e apoio à saúde mental para deslocados, repatriados e comunidades vulneráveis. A partir de outubro, quando as manifestações começaram, nossas equipes também forneceram suprimentos médicos e suporte técnico para vários hospitais em todo o país. Ao longo do ano, nossas equipes dirigiram hospitais e clínicas em algumas das regiões mais afetadas pela guerra para ajudar a restaurar alguns dos serviços de saúde mais imprescindíveis para o povo iraquiano.

Província de Ninewa

A guerra contra o grupo do Estado Islâmico teve um impacto devastador em Ninewa, resultando em graves traumas físicos e mentais entre seus habitantes, na destruição de instalações de saúde e no deslocamento de grande número de pessoas. Em 2019, o principal serviço oferecido por MSF em Ninewa foi assistência à saúde mental. Nossas equipes de psicólogos conduziram um total de 14 mil consultas individuais de saúde mental.

Para enfrentar a escassez de serviços cirúrgicos especializados e cuidados pós-cirúrgicos, MSF abriu um centro abrangente para pacientes com ferimentos ou trauma acidental ou por violência no leste de Mossul em 2018. O hospital possui um centro cirúrgico móvel, uma enfermaria com 33 leitos,

salas de recuperação e unidades de reabilitação. Durante 2019, equipes de MSF realizaram quase 580 intervenções cirúrgicas. Também repassamos ao Departamento de Saúde uma instalação recém-construída dedicada ao tratamento de doenças infecciosas no leste de Mossul.

No oeste de Mossul, mantemos uma maternidade abrangente no hospital Nablus com capacidade cirúrgica para cesarianas. Nossa equipe oferece atendimento obstétrico e neonatal de emergência, serviços de internação pediátrica, bem como tratamento de emergência e estabilização de pacientes antes do encaminhamento para outros hospitais. Durante 2019, foram realizados 43.100 atendimentos em pronto-socorro e 9.300 partos foram assistidos.

À medida que as famílias deslocadas voltavam para o oeste de Mossul, montamos serviços de maternidade no centro de saúde básico de Al-Rafedein para atender à crescente demanda por cuidados de saúde sexual e reprodutiva.

Também ampliamos nossas atividades de divulgação para Yazidis e outras comunidades no distrito de Sinjar, oferecendo serviços de saúde sexual e reprodutiva, incluindo partos e atendimento pediátrico em nosso hospital e nos campos de deslocados. Tratamos um total de 14.600 pacientes no pronto-socorro em 2019.

No subdistrito de Qayyarah, mantivemos a administração de um pronto-socorro e oferecemos serviços de pediatria e maternidade, suporte nutricional, cirurgia e cuidados de reabilitação, bem como tratamento para queimaduras. Esses serviços beneficiam tanto as comunidades anfitriãs como os deslocados internos. Durante 2019, nossas equipes realizaram 2.670 cirurgias e também puderam aumentar a capacidade dos prestadores de serviço de saúde locais por meio de treinamentos e doações, além de transferir nossas atividades neonatais e pediátricas.

Província de Kirkuk

Nesta área afetada por conflito, equipes de MSF ajudaram a restaurar unidades de saúde em Hawija e forneceram serviços de saúde na cidade de Al-Abbasi e no campo Laylan. Nossas equipes forneceram serviços básicos de saúde, maternidade e saúde sexual e reprodutiva, tratamento de doenças não transmissíveis, apoio à saúde mental e atividades de promoção de saúde. Além disso, apoiamos o pronto-socorro, o laboratório e o departamento de prevenção de infecções do hospital geral de Hawija.

Província de Diyala

Em Diyala, as equipes de MSF atenderam às necessidades dos deslocados, repatriados e comunidades anfitriãs, oferecendo cuidados básicos de saúde, apoio à saúde mental, serviços de saúde sexual e reprodutiva, tratamento para doenças não transmissíveis e promoção de saúde nos campos de Khanaqin e Alwand e através de instalações em Sinsil, Sadiya, Al-Muqdadiyah e Jalawla.

Província de Bagdá

O foco das atividades no Centro de Reabilitação Médica de Bagdá é o atendimento de reabilitação, incluindo tratamento da dor, fisioterapia e apoio à saúde mental para pessoas feridas em incidentes ou acidentes violentos. Depois que os protestos de massa estouraram em outubro, aumentamos a capacidade de 20 para 30 leitos. Além disso, demos treinamento de triagem de vítimas em massa para 80 médicos e enfermeiras que trabalham no departamento de emergência do hospital Imam Ali na cidade de Sadr, para capacitá-los a lidar com aproximadamente 20 mil pacientes por mês. Também inauguramos um projeto com o objetivo de fornecer tratamento mais curto e sem injeção para pacientes com tuberculose resistente a medicamentos e de apoiar os recursos locais de diagnóstico para a doença.

Província de Dohuk

Desde o início dos confrontos no nordeste da Síria em outubro até o final de 2019, mais de 17 mil pessoas cruzaram a fronteira com o Iraque. Em outubro, conduzimos atividades de clínicas móveis no

campo de Bardarash e no local de recepção da fronteira de Sahela para fornecer aos refugiados e deslocados internos serviços de saúde gerais e consultas de saúde mental.

Província de Dhi Qar

Quando os protestos começaram nas províncias do sul no final de 2019, MSF lançou uma resposta de emergência em Nasiriyah, que incluiu o treinamento de equipes para lidar com grande número de vítimas e o apoio à preparação de emergência de postos de primeiros socorros.

Consultas ambulatoriais
Consultas individuais de saúde mental
Partos assistidos
125.900
33.300
11.200

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar