Você está aqui

Índia

Na Índia, MSF mantém uma ampla gama de programas destinados a pessoas sem acesso a serviços de saúde, incluindo apoio de saúde mental e tratamento para doenças infecciosas, desnutrição e violência sexual.

Novo projeto de hepatite C em Meerut

Em janeiro de 2017, MSF abriu uma clínica para tratar hepatite C na cidade de Meerut, em Uttar Pradesh, norte da Índia. Uttar Pradesh é um dos maiores estados da Índia, com uma população estimada em mais de 200 milhões de pessoas. Já se esperava que a capacidade da clínica fosse totalmente ocupada, mas apenas algumas semanas após a inauguração a clínica estava sobrecarregada com a enorme quantidade de pessoas em busca de testes e tratamento.

Acredita-se que muitos dos pacientes em busca de atendimento foram infectados por meio de práticas médicas inadequadas, tais como: transfusões de sangue inseguras, uso de equipamento não esterilizado por pessoas não qualificadas ou mesmo curandeiros tradicionais. A promoção de saúde, portanto, desempenha um papel vital na educação sobre prevenção na comunidade.

MSF usa antivirais de ação direta, última geração de medicamentos contra hepatite C, fabricados na Índia e disponíveis a um custo muito menor se comparados com outras regiões do mundo. No entanto, eles ainda são inacessíveis para milhões de pacientes.

Na unidade, mantida em colaboração com as autoridades estaduais de saúde, a equipe também foi pioneira em um modelo simplificado de atendimento para aumentar a adesão ao tratamento. Isso significa que os pacientes só precisam ir à clínica uma vez por mês.

Tratamento de tuberculose (TB) e de HIV em Mumbai

Em Mumbai, uma cidade com 22 milhões de habitantes, cerca de 50 mil pessoas têm tuberculose e 4 mil estão infectadas com as cepas resistentes a medicamentos da doença.

Em 2017, MSF forneceu assistência médica e psicossocial para portadores de HIV e tuberculose resistente a medicamentos (TB-DR) em quatro projetos, em toda a cidade, com objetivo de reduzir o número de pessoas que sofrem da doença e morrem em decorrência dela.

As equipes de MSF tratam alguns dos pacientes mais graves, que necessitam da combinação mais avançada de medicamentos e  não estão disponíveis no sistema público. Estão sendo também desenvolvidos modelos de cuidado individualizado centrado no paciente, além das tentativas de influenciar os protocolos de tratamento do país.

Cuidados de saúde mental em Jammu e Caxemira

Desde 2001, MSF oferece aconselhamento em Jammu e Caxemira, onde anos de conflito afetaram gravemente a saúde mental das pessoas. As equipes oferecem esse serviço em hospitais em Baramulla, Srinagar, Bandipora, Pulwama e Sopore. Para combater o estigma associado a doenças mentais, MSF conscientiza sobre a importância da saúde mental e sobre a busca de assistência. Em 2017, em colaboração com uma associação local, MSF também conduziu sessões de psico-educação para grupos de vítimas de armas de ar comprimido.

Atenção de saúde primária em Andhra Pradesh, Chhattisgarh e Telangana

O conflito de longa duração e baixa intensidade deixou grandes porções das regiões de Andhra Pradesh, Chhattisgarh e Telangana sem acesso a serviços médicos. MSF opera clínicas móveis para levar cuidados básicos de saúde às pessoas que vivem em aldeias remotas nesses estados. Equipes fornecem tratamento para malária, infecções respiratórias, pneumonia e doenças de pele, assim como saúde sexual e reprodutiva, além de vacinação. Como o hospital distrital de Bijapur aprimorou suas instalações, MSF encerrou as atividades do centro de saúde materno-infantil de 15 leitos que prestava atendimento reprodutivo, pediátrico e de TB na cidade de Bijapur desde 2009.

Violência sexual e baseada em gênero em Délhi

A violência sexual e de gênero é uma emergência médica. Em 2015, MSF inaugurou a Umeed Ki Kiran, uma clínica comunitária no norte de Délhi que funciona 24 horas por dia, oferecendo tratamento e profilaxia pós-exposição para prevenir HIV/Aids e outras doenças sexualmente transmissíveis e gravidez indesejada a sobreviventes de violência sexual e doméstica. Em 2017, 250 pacientes receberam tratamento. Além disso, a equipe realizou mais de 700 sessões de aconselhamento psicossocial. MSF trabalha com organizações comunitárias, policiais, órgãos governamentais de proteção e o Ministério da Saúde para destacar os serviços da clínica e criar um sistema eficiente de encaminhamento.

Atendimento especializado para TB, HIV e hepatite C em Manipur

Em suas clínicas em Churachandpur, Chakpikarong e Moreh, na fronteira com Mianmar, MSF oferece triagem, diagnóstico e tratamento para HIV, tuberculose, hepatite C e coinfecções. Os pacientes também recebem aconselhamento pré e pós-teste para ajudá-los a aderir aos protocolos de tratamento, que podem ter efeitos colaterais debilitantes. Em um centro de terapia de substituição de opiáceos em Churachandpur, MSF trata pacientes mono-infectados com hepatite C e parceiros de pacientes coinfectados. Em 2017, MSF, em colaboração com a Sociedade de Controle da Aids de Manipur, introduziu um modelo simplificado de atendimento para pacientes com hepatite C. Desde o início do programa, 400 pacientes coinfectados e 57 mono-infectados completaram o tratamento para hepatite C.

Tratamento da desnutrição aguda grave em Chakradharpur, Jharkhand

Um terço das crianças gravemente desnutridas do mundo vive na Índia. Desde 2009, MSF já tratou mais de 17 mil crianças com desnutrição aguda grave no país, usando um modelo inovador baseado na comunidade. Em 2017, MSF apoiou o Ministério da Saúde na identificação, tratamento e acompanhamento de crianças com desnutrição aguda grave em Chakradharpur e incluiu 594 pacientes no programa.

Co-infecção por calazar-HIV em Patna, Bihar

Transmitida pela picada de um mosquito infectado, o calazar (leishmaniose visceral) é uma doença endêmica que prospera em ambientes agrícolas e é prevalente em Bihar, correspondendo a 80% dos casos em todo o país. MSF se concentra em abordar a questão da coinfecção leishmania-HIV, uma preocupação crescente de saúde pública, que acarreta maior risco de morte, à medida que as doenças se reforçam mutuamente e enfraquecem o sistema imunológico do paciente. Em 2017, o projeto tratou 172 pacientes portadores de calazar infectados por HIV no Rajendra Memorial Research Institute, em Patna.

Infecções resistentes a antibióticos e infecções do trato respiratório em Asansol, Bengala Ocidental

Desde 2015, MSF atua no diagnóstico de febres agudas e infecções respiratórias pediátricas, a fim de obter uma melhor compreensão acerca da resistência aos antibióticos no distrito de Asansol. Em 2017, o projeto supervisionou 3.241 consultas de infecções respiratórias agudas em seus ambulatórios e conduziu atividades de sensibilização, promovendo a importância da higienização das mãos e do consumo/prescrição racionais de antibióticos entre os alunos de escolas de enfermagem, mães e crianças em idade escolar.

 

Dados de 2017:

Consultas ambulatoriais
Consultas individuais de saúde mental
Pacientes que receberam primeira linha de medicamentos antirretrovirais
70.700
3.900
2.100

Notícias