Você está aqui

Geórgia

Enfermeira no hospital regional de tuberculose de Zugdidi, na região de Samegrelo, na Geórgia, onde MSF começou a trabalhar em 2006.(Foto: Daro Sulakauri/MSF)
Geórgia
Paises em que MSF atua

O tratamento da tuberculose multirresistente a medicamentos (TB-MDR) continuou sendo o foco das atividades de Médicos Sem Fronteiras (MSF) na Geórgia em 2018.

Embora a incidência da TB esteja diminuindo na Geórgia, a resistência a medicamentos é encontrada em mais de 10% dos novos pacientes e em 30% daqueles que já recebem tratamento para a doença.¹

Implementamos a endTB na Geórgia, uma parceria financiada pela UNITAID que abrange 17 países e foi lançada em 2015 com o objetivo de encontrar tratamentos mais breves, menos tóxicos e mais eficazes para a TB resistente medicamentos (TB-DR). Parte fundamental dessa iniciativa é um estudo observacional da segurança e eficácia da bedaquilina e da delamanida. Já registramos 297 pacientes com TB-MDR no estudo na Geórgia. Os últimos pacientes concluirão o tratamento em janeiro de 2019 e receberão visitas de acompanhamento por seis meses, permitindo a conclusão do estudo em julho de 2019.

A Geórgia também está participando de um ensaio clínico da endTB que usa bedaquilina e/ou delamanida para encontrar tratamentos mais breves, mais toleráveis e sem injeções para a TB-MDR. Inscrições no ensaio clínico terminaram em fevereiro de 2018, com 10 pacientes a serem monitorados até fevereiro de 2020.

Além disso, continuamos a apoiar as autoridades locais de saúde na Abecásia, supervisionando os cuidados de pacientes em tratamento de TB-MDR, TB ultrarresistente a medicamentos (TB-XDR) e coinfecções, como hepatite C. Garantir o acesso a medicamentos de qualidade assegurada e o monitoramento contínuo  dos  pacientes é o desafio mais urgente. Apoiamos a inscrição de 14 pacientes em novos regimes de medicamentos para TB e oferecemos tratamento para hepatite C a cinco pacientes coinfectados em 2018, com 76 selecionados para iniciar o tratamento em 2019.

 

¹ OMS, Vigilância e monitoramento da tuberculose na Europa, 2018.




 

Pacientes que começaram tratamento para TB-MDR
16

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar