As pessoas no Haiti ainda enfrentam inúmeras barreiras aos cuidados de saúde em meio a uma contínua crise política e econômica. A violência predomina particularmente na capital Porto Príncipe, onde as gangues lutam por território e influência. Em 2020, houve repetidas greves e falta de equipes nas unidades públicas de saúde devido a ataques a profissionais de saúde, não pagamento de salários e os riscos da COVID-19.

Nosso centro de emergência no empobrecido bairro Martissant trata e estabiliza pacientes com necessidades urgentes, incluindo graves ataques de asma, emergências médicas infantis e ferimentos causados por violência e traumas acidentais. Em nosso hospital de trauma em Tabarre, oferecemos atendimento de emergência, cirurgia, fisioterapia e atendimento psicossocial a pacientes com trauma por ferimentos potencialmente fatais, como fraturas ósseas expostas ou ferimentos à bala no peito ou no abdômen. Também apoiamos os prontos-socorros adulto e pediátrico do Hospital Universitário Estadual do Haiti, doando suprimentos médicos, reabilitando instalações e treinando profissionais.

Em maio, reaproveitamos nosso hospital especializado em queimaduras na capital para tratar pacientes com COVID-19, até agosto, quando voltamos a tratar pacientes com queimaduras complexas. O hospital Drouillard é a única instalação deste tipo no Haiti e recebe muitos encaminhamentos de áreas onde as condições precárias de vida aumentam o risco de acidentes domésticos, como queimaduras provocadas por fogões. Em agosto, também apoiamos uma maternidade local para reabrir com segurança, realizando triagem dos pacientes da COVID-19 e fornecendo treinamento e equipamentos de proteção individual.

Mantivemos a administração de nossa clínica para vítimas de violência sexual e de gênero no bairro Delmas 33 da capital e, em fevereiro, abrimos a segunda clínica em Gonaïves, no Norte do Haiti. Em ambas, treinamos profissionais do hospital público e trabalhamos com organizações locais para aumentar a conscientização sobre a violência sexual e questões de saúde sexual de adolescentes. Para ajudar as vítimas a chegar aos serviços médicos, criamos uma linha telefônica confidencial.

No sudoeste rural, apoiamos serviços de saúde sexual e reprodutiva em centros de saúde em Port-à-Piment e nos arredores. Estamos gradualmente aumentando nosso apoio ao atendimento obstetrício e neonatal abrangente de emergência em Port Salut.

Dados referentes a 2020

3.780

Consultas de emergência

3.700

Pessoas receberam tratamento por violência física intencional

1.630

Pessoas receberam tratamento por violência sexual

Filtrar por