Refugiados em Bangladesh
Foto: Hasnat Sohan/MSF

Assegurar a continuidade dos cuidados de saúde em meio à pandemia da COVID-19 foi crucial em Bangladesh. Médicos Sem Fronteiras (MSF) adaptou os serviços para responder ao vírus, mantendo outras atividades que salvam vidas.

Refugiados Rohingya e comunidades vulneráveis em favelas urbanas continuam sendo o foco de nossos projetos no país.

Cox’s Bazar

Em 2020, MSF administrou 12 instalações no distrito de Cox’s Bazar, oferecendo assistência médica tanto para a comunidade Rohingya quanto para as comunidades anfitriãs. Em três dessas instalações, instalamos centros dedicados de isolamento e tratamento de infecções agudas graves do trato respiratório. Em outras seis, adaptamos áreas para tratar potenciais pacientes da COVID-19. As restrições de movimento e outras medidas impostas pelas autoridades devido à pandemia reduziram a presença de trabalhadores humanitários e interromperam o acesso à saúde para as comunidades Rohingya e de Bangladesh. As restrições de movimento também levaram a maiores desafios para a comunidade, organizações humanitárias e autoridades. MSF observou uma queda contínua de cerca de 50% nas consultas ambulatoriais e uma redução semelhante no número de refugiados que chegarvam com problemas agudos das vias respiratórias. Isto indicou que os pacientes com sintomas relacionados à COVID-19 não se sentiam confortáveis em buscar cuidados.

As restrições, a necessidade de profissionais para atividades relacionadas à COVID-19, assim como a proteção dos membros da equipe contra infecções, nos forçaram a reduzir as vacinações de rotina e a vigilância da comunidade, e a suspender completamente outras atividades, como a divulgação regular, o envolvimento da comunidade e a promoção da higiene, uma vez que apenas os voluntários Rohingya foram autorizados a aumentar a conscientização sobre as questões de saúde dentro dos acampamentos.

Apoiamos os esforços públicos para reduzir os riscos de transmissão e nossas equipes distribuíram quase 300 mil máscaras faciais em Ukhiya.

Kamrangirchar

MSF administra duas clínicas urbanas no distrito de Kamrangirchar na capital, Dhaka, onde prestamos cuidados de saúde reprodutiva e tratamento médico e psicológico para violência sexual e de gênero. Também prestamos serviços de saúde ocupacional, que incluem tratamento para trabalhadores diagnosticados com doenças ocupacionais, bem como cuidados preventivos e avaliação de risco em fábricas.

Nossa assistência médica é ajustada às necessidades das pessoas que trabalham em condições extremamente perigosas. Em 2020, nossas equipes realizaram quase 5 mil consultas para trabalhadores de fábrica. Além disso, nossas clínicas móveis levaram assistência médica – incluindo vacinas contra o tétano – aos trabalhadores de curtumes no subdistrito de Savar.

Dados referentes a 2020

10.000.000

Litros de água clorada distribuídos

3.870

Partos assistidos

568.400

Consultas ambulatoriais

27.400

Atendimentos individuais de saúde mental

Filtrar por