Você está aqui

Egito

Psicoterapeuta de MSF com paciente da clínica de cuidados integrados para vítimas de violência em Maadi, no Egito (Foto: Sima Diab)
Egito
Paises em que MSF atua

Em 2018, Médicos Sem Fronteiras (MSF) manteve a oferta de cuidados de saúde integrados adaptados às necessidades de migrantes e refugiados na capital egípcia.

O Egito é um país-chave para trânsito e destino de migrantes e refugiados vindos de países como Síria, Eritreia, Sudão e  Iêmen. De acordo com a Agência da ONU para Refugiados (Acnur), havia 244.910 refugiados e solicitantes de asilo no Egito no final de 2018, vivendo principalmente no Cairo, em Alexandria e em outras cidades.¹ Muitos desses homens, mulheres e crianças chegaram ao Egito depois de fugirem da guerra e sofrerem violência em seus países de origem ou durante sua jornada.

Desde 2012, conduzimos um projeto que oferece assistência médica integrada a migrantes e refugiados que vivem no Cairo.

Nossa clínica oferece aos pacientes um tratamento adaptado às suas necessidades específicas, incluindo cuidados médicos e de saúde mental, cuidados de saúde sexual e reprodutiva, fisioterapia e assistência social.

Em 2018, registramos mais de 2 mil novos pacientes e realizamos cerca de 22 mil consultas, incluindo 11.800 consultas individuais de saúde mental e 20 sessões em grupo, quase 2.200 consultas médicas, 3.800 sessões de fisioterapia e 4.200 sessões de apoio social lideradas por assistentes sociais.

¹ Atualização Operacional do Acnur, Egito, outubro-dezembro de 2018.


 

Consultas individuais de saúde mental
Consultas ambulatoriais
11.800
2.190

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar