Você está aqui

Egito

Psicoterapeuta de MSF com paciente da clínica de cuidados integrados para vítimas de violência em Maadi, no Egito (Foto: Sima Diab)
Egito
Paises em que MSF atua

No Egito, Médicos Sem Fronteiras (MSF) mantém serviços adaptados às necessidades de migrantes, refugiados e solicitantes de asilo que vivem nas cidades do Cairo e de Alexandria.

No fim de dezembro de 2019, mais de 250 mil refugiados e solicitantes de asilo estavam oficialmente registrados no Egito, de acordo com a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR). Mais da metade deles eram da Síria e os demais vieram de países como Etiópia, Eritreia, Sudão do Sul, Sudão e Iêmen.

Nosso programa no Cairo, lançado em 2012, tem uma abordagem multidisciplinar adaptada às necessidades específicas dos migrantes e refugiados, consistindo na oferta de atendimento médico e de saúde mental, serviços de saúde sexual e reprodutiva, fisioterapia e apoio social. Durante o ano, realizamos um total de 16,3 mil consultas ambulatoriais, sendo 8.250 consultas individuais de saúde mental e 2.260 atendimentos de fisioterapia. Também oferecemos cerca de 2.050 sessões de apoio social.

Em 2019, nossas equipes inscreveram no programa 737 novos sobreviventes de maus-tratos/abuso físico. Intensificamos nossa abordagem de grupo terapêutico de saúde mental, realizando mais de 110 sessões com um total de 1.140 participantes. Oferecemos um pacote abrangente de atendimento a 1.330 vítimas de violência sexual, 740 das quais receberam atendimento em até 72 horas após o incidente. Também ampliamos nosso envolvimento com a sociedade civil, governo, principais prestadores de serviços médicos e instituições acadêmicas em relação à questão da violência contra as mulheres. Como parte desse esforço, organizamos uma conferência no fim do ano para discutir as consequências médicas e para a saúde mental da violência sexual e de gênero e encontrar maneiras de melhorar o acesso ao atendimento para as sobreviventes.

MSF estabeleceu uma Unidade de Apoio Médico e Psicológico (MPSU) para permitir que clínicas administradas por organizações parceiras ofereçam serviços abrangentes a sobreviventes de violência sexual. A MPSU apoiará essas organizações para integrar, manter e sustentar os serviços de forma independente. Em Alexandria e Grande Cairo, trabalhamos em parceria com três organizações em sete clínicas.

Consultas individuais de saúde mental
Consultas ambulatoriais
8.600
16.400

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar