Você está aqui

Burkina Faso

A equipe médica local de Burkina Faso treina para melhorar a detecção do vírus da dengue e tratar sintomas, por exemplo administrando fluidos intravenosos e transfusões de sangue. (Foto: MSF)
Burkina Faso
Paises em que MSF atua

Em 2018, Médicos Sem Fronteiras (MSF) iniciou novos projetos nas províncias mais ao norte de Burkina Faso, mas nossos esforços para atender às necessidades das comunidades próximas à fronteira com o Mali foram dificultados pela violência.

Civis viram-se em meio a confrontos entre grupos armados e as forças de segurança, particularmente na região do Sahel, na fronteira com o Mali, onde milhares foram forçados a fugir de suas casas. Na capital, Uagadugu, ataques coordenados foram lançados contra a embaixada francesa e o quartel militar de Burkina Faso, deixando 30 mortos.

No meio do ano, abrimos projetos nas províncias ao  norte de  Soum  e Oudalan, a fim de aumentar a oferta de serviços de saúde de emergência em distritos de saúde devastados e ajudar as comunidades, tanto locais quanto deslocadas.

Apoiamos três hospitais em Dori, Gorom-Gorom e Djibo, aumentando a  capacidade do pronto-socorro por meio de treinamento dos profissionais, da reabilitação de edifícios e salas de operação, além da doação de equipamentos médicos e medicamentos.

Também reequipamos totalmente o pronto- socorro do hospital de Gorom-Gorom e disponibilizamos uma equipe de cirurgiões e anestesistas para aumentar a capacidade da unidade cirúrgica do hospital Djibo.

Além disso, iniciamos o apoio  a  vários centros de saúde rurais em Soum e Oudalan, oferecendo assistência médica gratuita para crianças com malária e diarreia. Entretanto, essas atividades foram interrompidas repetidas vezes pela crescente insegurança.

Mais ao sul, mantivemos o apoio ao Ministério da Saúde em sua resposta à epidemia de dengue declarada na região Centro em setembro de 2017. Estabelecemos  uma  rede de instalações para auxiliar na vigilância e no diagnóstico de casos suspeitos, bem como na formação de profissionais de saúde e no apoio à elaboração de um plano de contingência, na eventualidade de novo surto.

Consultas ambulatoriais
8.140

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar