Você está aqui

"Faz um mês que os pacientes com doenças crônicas não tomam suas medicações"

26/01/2018
Depoimento do dr. Mohammed Yaakoub, da equipe móvel médica de MSF, em Idlib, Síria
"Faz um mês que os pacientes com doenças crônicas não tomam suas medicações"

Foto: MSF

"Hoje mais cedo*, visitamos o campo de deslocados internos de Al-Rahman perto da fronteira com a Turquia, onde 44 famílias deslocadas chegaram recentemente. Outras 70 famílias deslocadas já estavam lá.

Algumas dessas famílias conseguiram trazer seus pertences, mas outros não trouxeram nada. Quando visitam a clínica, muitos deles estão tristes e não falam muito além de perguntar quando poderão voltar para casa. Algumas famílias também se queixam do alto aluguel dos terrenos para montar seus abrigos, além da falta de tendas e de ajuda.
O acampamento já estava bastante sobrecarregado, já que abrigava 70 famílias. Agora, há mais de 100. Alguns dos recém-chegados trouxeram suas próprias tendas. Outros recebem barracas de instituições de caridade. Muitas famílias são obrigadas a compartilhar tendas.

A situação médica é realmente difícil. As infecções respiratórias são muito comuns. Algumas famílias viajaram por uma semana antes de chegarem aqui, acampando na beira da estrada, ao relento.

Faz um mês que os pacientes com doenças crônicas não tomam suas medicações.  Tivemos vários casos de pacientes com diabetes e hipertensão arterial. As crianças não são vacinadas há anos.

Médicos Sem Fronteiras (MSF) forneceu medicamentos para as pessoas com doenças crônicas e as primeiras doses de vacinas para as mulheres grávidas e para as crianças. Limpamos e fizemos curativos nos feridos. O hospital mais próximo ao acampamento fica a 10 km de distância e é a acessibilidade é restrita. As pessoas não podem pagar o custo do transporte para chegar lá, portanto as clínicas móveis são a melhor opção disponível".

* Depoimento do dia 19 de janeiro de 2018

Leia mais sobre