Você está aqui

10 razões para apoiar a suspensão de patentes na pandemia em 10 depoimentos

16/09/2021
Vozes da linha de frente contam o que estão vendo e o que é necessário para salvar vidas
10 razões para apoiar a suspensão de patentes na pandemia em 10 depoimentos

Foto: Nicolas Guyonnet/MSF

Todos os dias, nossas equipes médicas são testadas até seus limites enquanto tentam levar cuidados de saúde às comunidades afetadas pela COVID-19. É urgente que as pessoas tenham acesso a testes, medicamentos e vacinas para protegê-las contra o vírus. Temos as ferramentas; existem vacinas, testes e alguns medicamentos que podem ajudar a reduzir a gravidade da doença. Mas, embora a população de países de alta renda possa obter tais insumos médicos, esse não é o caso de muitas pessoas em países de baixa e média renda, inclusive em lugares onde Médicos Sem Fronteiras (MSF) trabalha. Precisamos ver o fim dessa desigualdade e o fornecimento de vacinas, medicamentos e testes de COVID-19 impulsionado globalmente para garantir que todos tenham acesso. É por isso que os governos precisam parar de bloquear a proposta da Organização Mundial do Comércio (OMC) de suspensão aos monopólios de ferramentas médicas da COVID-19; a indústria farmacêutica deve compartilhar suas tecnologias e conhecimentos de vacinas com outros fabricantes; e os países precisam compartilhar suas doses excessivas de imunizantes com o resto do mundo. Nossos profissionais são apaixonados em salvar vidas. Ajude-os a obter as ferramentas para fazer isso!

As equipes médicas de MSF compartilham suas experiências e o que testemunharam durante a pandemia. A urgência de suas histórias é o que nos leva a pedir por mudanças para garantir o acesso equitativo a todas as ferramentas médicas da COVID-19.

1 - Mpilo Luthuli, enfermeira, África do Sul

“Havia equipamentos que foram fornecidos em abundância, mas ainda não eram suficientes para a quantidade de pessoas que precisavam de ajuda com a COVID-19. Eu testemunhei muitas pessoas perdendo suas vidas no primeiro dia. Uma situação que me emocionou foi ver um estudante universitário morrer de COVID-19 bem diante dos meus olhos, embora tenha entrado parecendo estar bem e só tenha reclamado da falta de ar”.

Foto: MSF

2 - Khairil Musa, médico, Iêmen  

“A rotina diária na enfermaria de nosso hospital parecia um castigo a um nível que eu nunca havia experimentado antes. Fileiras e mais fileiras de pacientes sufocando, tentando recuperar o fôlego e gemendo de angústia. Uma confusão de vozes de nossos médicos e enfermeiros iemenitas gritando: “Oxigênio! Oxigênio!".

Foto: MSF

3 - Mamadou, médico, Senegal

“Essa luta contra a COVID-19 terminará como uma das mais desafiadoras da minha carreira médica. De fato, ter que dar corpo e alma para cuidar das pessoas com o vírus, ao mesmo tempo em que se mantém uma certa distância dos seus pacientes para evitar ser contaminado e se tornar uma fonte de transmissão, não é tarefa fácil”.

Foto: MSF

4 - Leena Menghaney, advogada, coordenadora da campanha de acesso de MSF do Sul da Ásia

“Nos últimos meses, temos testemunhado, impotentes, pessoas no Sul da Ásia lutando para conseguir tocilizumabe (um medicamento) para pacientes com formas graves de COVID-19... o mundo não pode esperar mais pelo acesso a tratamentos que podem ajudar a aumentar as chances de sobrevivência”.

Foto: MSF

5 - Mansour, enfermeiro, Senegal

“Estou preocupado que os hospitais não sejam capazes de lidar com as pessoas afetadas pela COVID-19, que um dia a maioria dos profissionais de saúde seja infectada... Também me preocupo com o fato de que, em um momento em que estamos testemunhando uma crise global, países ainda em desenvolvimento como o nosso enfrentam fome e insegurança”.

Foto: MSF

6 - Helen Bygrave, médica, Reino Unido

“As pessoas com diabetes em nossos projetos, especialmente se mal controladas, são muito vulneráveis e podem se deteriorar rapidamente se infectadas pela COVID-19. É urgente obter rapidamente medicamentos, testes e vacinas contra o vírus”.

Foto: MSF

7 - Bonnie, médica, México

“Tem sido um desafio lidar dia após dia com o sofrimento dos pacientes: o sofrimento físico devido à sua saúde precária, mais o sofrimento mental que vem com o isolamento por não poder ter contato com seus familiares”.

Foto: MSF

8 - Tom Ellman, médico, África do Sul

“Como muitos países da África agora estão relatando um alto número de mortes devido à disseminação de variantes novas e já existentes de COVID-19, esses governos precisam urgentemente de vacinas, diagnósticos, oxigênio e outros tratamentos para ajudar a salvar vidas de pacientes gravemente doentes”.

Foto: MSF

9 - Carmen, enfermeira, Espanha

“Pode ser resumido como um sistema de saúde em caos, com profissionais de saúde exaustos e sobrecarregados pelas condições de trabalho e pelo horror de uma pandemia de que nunca vivemos antes... O acesso a vacinas, tratamentos e equipamentos de proteção pessoal deve ser garantido para todos: são um bem comum e universal para todas as pessoas do mundo, sem exceção”.

Foto: MSF

10 - Francesco Segoni, coordenador de emergências, Peru

“O principal desafio hoje é ajudar pacientes em condições graves e críticas. Quase não há leitos disponíveis nas unidades de terapia intensiva, e eles costumam ser ocupados por longos períodos por pacientes graves com COVID-19. Os suprimentos de oxigênio são insuficientes e uma grande preocupação é que a taxa de vacinação ainda é muito baixa, deixando as pessoas expostas e o sistema de saúde sob pressão”.

Foto: MSF













 

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar