Você está aqui

MSF apoia instalações de saúde que tratam feridos no sul do Iraque

14/02/2020
Treinamos profissionais de saúde locais para receberem pacientes feridos que chegam em grande número e de uma só vez aos hospitais
MSF apoia instalações de saúde que tratam feridos no sul do Iraque

Foto: MSF/Hassan Kamal Al-Deen

Enquanto os protestos continuam a abalar a cidade de Nasiriyah, capital da província de DhiQaar, no sul do Iraque, Médicos Sem Fronteiras (MSF) segue apoiando hospitais locais. A organização ajuda essas instalações a se prepararem para receber um alto número de pacientes feridos ao mesmo tempo, seja por causa da recente onda de violência que acompanha os protestos ou qualquer outro evento que leve à chegada maciça de feridos.

No dia 1º de outubro, protestos em larga escala eclodiram na capital iraquiana Bagdá, mas logo ecoaram em outras cidades do sul do país. Em Nasiriyah, houve protestos consecutivos com uso de munição real e cápsulas de bomba de gás lacrimogêneo, provocando ferimentos, mutilações permanentes e a morte de dezenas de pessoas.

Desde dezembro de 2019, MSF apóia o departamento de emergência do Hospital Al-Hussein. Treinamos equipes locais, mesmo as já experientes, para ajudá-las a organizar o atendimento de vítimas que cheguem repentinamente e em grande número e para que atendam melhor pacientes com lesões graves. Prestamos suporte também na ampliação de espaços do hospital para acomodar mais pacientes e doamos equipamentos médicos.

Além disso, em colaboração com o departamento de saúde, voluntários e paramédicos que prestam primeiros socorros foram treinados por MSF para aprimorar suas capacidades de lidar com pessoas feridas. Kits de primeiros socorros também foram doados aos voluntários.

Mais a oeste, na província de Najaf, estamos apoiando unidades de saúde locais. Najaf é palco das cerimônias de Ashura e Arbaeen, onde milhões de muçulmanos do Iraque e de outros países se encontram em santuários anualmente e os eventos às vezes resultam em tumultos. Mas o principal foco tem sido a resposta às manifestações recentes. MSF tem fornecido treinamento para a gestão de vítimas em massa à equipe local do Hospital Geral Al-Hakim, do Hospital Pedagógico Al-Sadr e do Hospital Central Al-Furat.

“Independentemente das manifestações que estão acontecendo na província, Najaf frequentemente vive incidentes com vítimas em massa”, diz o médico de MSF Mohammed Ali. “Um plano de incidentes com vítimas em massa é um processo multidisciplinar que envolve áreas médicas e não-médicas, dentro e fora das unidades de saúde, para que haja uma coordenação adequada em conjunto em meio à instabilidade”, acrescenta.

Esses hospitais em Nasiriyah e Najaf são dois dos muitos no país que foram inundados com um número abundante de pessoas feridas nos últimos meses, mas a capital, Bagdá, onde a primeira faísca dos protestos foi iniciada, sofreu mais o impacto da violência.

“Desde o primeiro dia dos protestos, MSF acompanhou de perto a situação em Bagdá e procurou as unidades de saúde locais para identificar suas necessidades. Apoiamos algumas com doações de suprimentos médicos de emergência”, explica Shaukat Muttaqi, coordenador-geral de MSF no Iraque.

No hospital mais próximo da praça al-Tahrir, o coração dos protestos em Bagdá, uma unidade de serviço de emergência improvisada foi criada em colaboração com a equipe local para avaliar a gravidade dos ferimentos e tratar ou encaminhar pacientes para outros hospitais da cidade.

Enquanto isso, a capacidade do Centro de Reabilitação Médica de Bagdá foi ampliada de 20 para 30 leitos, para receber mais pacientes. Eles geralmente são encaminhados após serem submetidos a cirurgias em outros hospitais da cidade. No centro, oferecemos fisioterapia precoce, cuidados pós-operatórios e apoio à saúde mental, para aliviar e tratar a carga psicológica das lesões.

MSF atua no Iraque desde 1991. Com mais de 1.500 profissionais no país, a organização oferece assistência médica gratuita e de alta qualidade a todas as pessoas, independentemente de raça, religião, gênero ou afiliação política.

MSF oferece cuidados de saúde primária e secundária, serviços para gestantes e mães que acabaram de dar à luz, tratamento para doenças crônicas, cirurgia e reabilitação para feridos de guerra, apoio à saúde mental e atividades de educação em saúde. Atualmente, a organização trabalha nas províncias de Diyala, Nínive, Kirkuk, Bagdá, Najaf e DhiQar.

MSF é uma organização humanitária internacional e independente que leva assistência médica de emergência a pessoas excluídas do acesso à saúde ou afetadas por conflitos armados, epidemias e desastres naturais, em mais de 70 países ao redor do mundo.

Para garantir a nossa independência, MSF não aceita financiamento de qualquer governo ou agência internacional para os nossos programas no Iraque, dependendo exclusivamente de doações privadas para realizar o nosso trabalho.

Leia mais sobre

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar