Você está aqui

Iraque: MSF atende vítimas de ataque a bomba em Mossul

07/08/2009
Hospital Jumury recebeu mais de cem pessoas feridas e espera que mais feridos procurem a unidade nas próximas horas

Mais de cem pacientes feridos foram atendidos, vítimas de um ataque a bomba realizado nesta sexta-feira na periferia da cidade de Mossul, no norte do Iraque. Espera-se que mais feridos procurem o Hospital Jumury, localizado no centro da cidade, nas próximas horas. Administrada por Médicos Sem Fronteiras (MSF) desde 2007, a unidade pediu imediatamente à organização médica internacional suprimentos para cobrir as crescentes necessidades devido à situação de emergência.

“O hospital usou a maior parte de seus suprimentos médicos e cirúrgicos devido ao grande número de pacientes feridos”, contou Gustavo Fernandez, chefe de missão do programa de MSF para o Iraque, que tem sede em Amã, na Jordânia. “MSF lamenta a terrível violência e o sofrimento de civis atingidos indiscriminadamente”.

O material que será enviado para o hospital consiste de itens cirúrgicos, cateteres, tubos, drenos, garrafas de iodo, assim como bandagens e compressas. Eles vão cobrir as necessidades materiais de cerca de 100 pacientes feridos. Além disso, MSF está oferecendo kits para tratar mais de cem pessoas que sofreram queimaduras.

MSF tem dado apoio ao Hospital Jumury desde 2007. Além do suprimento de material médico, a equipe da unidade de emergência do hospital foi treinada nos últimos meses para receber grande volume de feridos.

Apesar do conflito no Iraque, que tornou difícil a presença de organizações humanitárias no país, MSF está lutando para oferecer atendimento médico para os iraquianos. Desde 2006, MSF implementou programas em diferentes partes do Iraque, como Anbar, Basra e nos governos do norte de Tameem e Ninewa, na maioria dos casos dando apoio aos hospitais através do abastecimento de materiais médicos e treinamento. Em Suleimanyah, no norte, MSF assumiu a provisão de serviços em um hospital especializado em queimaduras. MSF também estabeleceu um programa para cirurgia de reconstrução na Jordânia.

Leia mais sobre