Você está aqui

Acordo entre Turquia e União Europeia continua colocando vidas em perigo

02/03/2020
Relato do coordenador de operações de MSF para a Grécia, Stefano Argenziano
Acordo entre Turquia e União Europeia continua colocando vidas em perigo

Foto: Anna Pantelia/MSF

“Faz quase quatro anos desde que o acordo entre União Europeia (UE) e Turquia trocou vidas humanas por ganhos políticos. Mais uma vez, vemos que os Estados membros da UE estão dispostos a impedir a todo custo que as pessoas busquem um local seguro. Em vez de fornecer a assistência mais básica a homens, mulheres e crianças, os coloca em maior perigo. Nos últimos dias, isso culminou na morte de uma criança, gás lacrimogêneo contra as pessoas nas fronteiras terrestres e relatos da guarda costeira interferindo violentamente em vez de ajudar os barcos em perigo.

Com 40 mil pessoas presas nas ilhas, a situação chegou ao limite para solicitantes de asilo e comunidades locais, que foram abandonados pelos líderes europeus por causa do acordo UE-Turquia. Consequentemente, o aumento das tensões levou a tumultos, barreiras e ataques àqueles que tentavam prestar assistência. As pessoas em necessidade são privadas de assistência, pois as equipes de MSF e outras pessoas tiveram que limitar o volume de atividades devido a questões de segurança. O governo grego e a União Europeia devem tomar medidas imediatas para melhorar a situação.

As medidas de emergência anunciadas pelo governo grego terão consequências devastadoras, uma vez que removem o direito de reivindicar proteção e visam empurrar as pessoas de volta à Turquia. Isso só levará a mais caos, mortes no mar, aumento da violência e um desastre humanitário ainda pior.

Os Estados membros da União Europeia devem enfrentar a verdadeira emergência: evacuar as pessoas das ilhas para os países da UE, oferecer um sistema de asilo que funcione, parar de prender pessoas em condições horríveis”.

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar