Você está aqui

Terremoto no Haiti danifica unidades de saúde e deixa centenas de feridos

13/01/2010
Equipes de MSF estão tentando manter o atendimento e também aumentar a capacidade de receber novos pacientes

No dia 12 de janeiro, um terremoto de magnitude 7.0 na escala Richter atingiu cerca de 15 quilômetros do sudoeste da capital do Haiti, Porto Príncipe. Equipes de Médicos Sem Fronteiras (MSF) no terreno testemunharam uma destruição significante em suas unidades médicas, ferimentos em pacientes e equipe e um grande fluxo de feridos nesses hospitais da capital.

O Hospital de Trauma Trinité de MSF, que possui uma estrutura com 60 leitos e é a única unidade que oferece atendimento médico gratuito em Porto Príncipe, foi seriamente danificado pelo terremoto. Apesar da dificuldade para confirmar informações, centenas ficaram feridos na capital que foi totalmente destruída pelo tremor.

No momento, as equipes de MSF estão tentando garantir a segurança e o atendimento contínuo dos pacientes que chegam ao Hospital Trinité e buscam aumentar a capacidade de atendimento de novos pacientes. Em seu Hospital Maternité Solidarité, uma unidade de emergência obstétrica com 75 leitos também na capital, mulheres grávidas, mães recentes e recém-nascidos foram retirados da unidade por medida de precaução, devido aos danos estruturais observados. MSF também administra Martissant 25, um centro de saúde na comunidade carente de mesmo nome.

Os sistemas de comunicação como redes de celulares não estão funcionando e o acesso pelas estradas está muito prejudicado.

MSF está extremamente preocupada com a segurança de seus pacientes e equipes. Mais profissionais da organização vão ser enviados para reforçar a já existente equipe de MSF no terreno e para realizar um levantamento sobre as necessidades emergentes nos próximos dias.

MSF trabalha no Haiti desde 1991.

Leia mais sobre