Você está aqui

Suprimentos de MSF continuam a ser distribuídos para hospitais e população do Líbano

04/08/2006
Apesar da dificuldade de acesso à população afetada, MSF continua a distribuir suprimentos médicos, inclusive para as zonas isoladas pelos bombardeios no sul do país. Cerca de 120 toneladas de material chegaram a Beirute e 100 mais já aguardam em Chipre

No sul do Líbano, equipes de MSF visitaram a área próxima à fronteira de Israel entre os dias 31 de julho e primeiro de agosto. Eles forneceram medicamentos para equipes médicas do local em Beit Jbail e Aaitaroun, e ofereceram consultas em Tebnine, um campo transitório para pessoas que estão fugindo da região. MSF também ajudou a evacuar pessoas que estavam isoladas em Aaitaroun, uma cidade muito bombardeada perto da fronteira.

Em Tiro, MSF está atendendo a população no Hospital Bashour. Equipes móveis também saem duas vezes por semana para atender deslocados em um centro coletivo em Tiro. Outra clínica oferece consultas em Saida desde 31 de julho. Equipes de MSF distribuíram leite em pó e kits de higiene para 150 famílias em Tiro e kits de higiene e de utensílios de cozinha para 500 famílias em Saida.

Mais ao norte, MSF está apoiando hospitais em Jezzine e Nabatiye. No dia 2 de agosto, uma equipe de MSF viajou para o sul do Vale de Bekaa e distribuiu materiais de ajuda humanitária aos deslocados em El Qaraaoun. As condições nessa região ainda são razoáveis.

Há mais de 200 mil deslocados vivendo nas regiões montanhosas Mont-Liban e Shouf, no sudeste de Beirute. MSF está trabalhando nos distritos de Alaay e Beit Ed Dine. As últimas pessoas que chegaram estão abrigadas em condições precárias. A comunidade local está ajudando o quanto podem mas já falta água potável e comida.

Equipes de MSF estão distribuindo materiais de ajuda humanitária para os mais necessitados. Cerca de 8 mil pessoas receberam utensílios de cozinha, fogões, cobertores e kits de higiene (sabão, barbeador e escova de dente). Equipes de MSF estão melhorando a condição de saneamento e água nos locais onde se concentram as pessoas deslocadas.

Médicos libaneses ainda estão fazendo face à maioria das necessidades de cuidados médicos mas começam a faltar alguns medicamentos comuns, inclusive para tratar doenças crônicas. MSF forneceu materiais para 5 mil tratamentos de hemodiálise. As equipe de MSF estão trabalhando com médicos libaneses para oferecer atendimentos de saúde por meio de clínicas móveis para enfrentar o crescimento da demanda por cuidados de saúde para pessoas deslocadas.

Em Beirute, cerca de 70.000 deslocados estão vivendo em centenas de escolas. Equipes de MSF começaram a oferecer cuidados de saúde por meio de clínicas móveis no oeste e leste da cidade e já atenderam mais de 200 pacientes. Os principais problemas são: falta de água potável, banheiros, chuveiros locais para tomar banho e lavar roupas. Há falta de tratamento para pessoas com doenças crônicas. MSF planeja ir para áreas no sul e investigar a necessidade de oferecer suporte em saúde mental para a população em Beirute.

Suprimentos de MSF ainda estão chegando da Europa. Até agora, 118 toneladas de material chegaram a Beyrouth para ser enviadas para diferentes locais onde as equipes de MSF estão trabalhando. Em Chipre, 100 toneladas ainda estão aguardando transporte.

Este carregamento é composto de materiais médicos (material para diálise, medicamentos, kits cirúrgicos etc), material logístico (equipamento para saneamento, carros etc), kits de higiene, kits de utensílios de cozinha, cobertores e barracas.

Há cerca de 30 mil libaneses refugiados na Siria. MSF enviou ao país um avião de carga contendo um carregamento com cobertores, colchões e itens de saneamento no dia 3 de agosto. Esse material será distribuído para 8.500 pessoas abrigadas em escolas e universidades.

Leia mais sobre