Você está aqui

Síria: MSF intensifica suas atividades médicas

06/11/2012
Violência continua fazendo vítimas na Síria; número de refugiados em países vizinhos cresce assim como a demanda por ajuda humanitária

A organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) está intensificando suas atividades médicas para socorrer vítimas do conflito na Síria. MSF está oferecendo tratamento de emergência e cirúrgico aos feridos, bem como cuidados médicos para pessoas que tiveram de deixar suas casas na Síria em busca de refúgio em países vizinhos.

Dentro das fronteiras da Síria, equipes de MSF se esforçam para atender às demandas das pessoas que se encontram em meio ao conflito, mas restrições e insegurança impedem a organização de estender sua atuação e ter uma visão ampla das necessidades humanitárias e médicas em todas as regiões afetadas pelo conflito.
 
Tratando feridos na Síria
Nos últimos quatro meses, MSF abriu quatro hospitais no norte da Síria, em regiões controladas por grupos armados da oposição. Nesses hospitais, equipes de MSF oferecem tratamento médico de emergência, inclusive cirurgias.

Desde o final de junho deste ano, nossas equipes trataram mais de 2.500 pacientes e realizaram cerca de 550 procedimentos cirúrgicos, sendo que muitos deles foram casos de ferimentos relacionados à violência, como tiros, estilhaços, fraturas expostas e ferimentos decorrentes de explosões. Mulheres e crianças também foram atendidas, bem como combatentes de diversos grupos oposicionistas e das forças do governo. À medida que o conflito foi avançando, as atividades dos hospitais também foram sendo adaptadas de acordo com a capacidade das pessoas de acessar as instalações de saúde.

Os confrontos também fizeram com que as pessoas que vivem em zonas do conflito tivessem de deixar suas casas. A população de uma das cidades da Síria onde MSF atua passou de seis mil para 30 mil habitantes em apenas alguns meses. Muitas das famílias deslocadas estão procurando abrigo nas escolas e em edifícios públicos. Em um dos locais, as equipes de MSF estão fornecendo água limpa e avaliando a implementação de atividades futuras.

Em resposta ao aumento das demandas de saúde na Síria e à falta de suprimentos médicos, MSF doou toneladas de itens médicos e de primeira necessidade aos hospitais e clínicas das províncias de Homs, Idlib, Hama e Deraa e ao Crescente Vermelho sírio, em Damasco.
 
Jordânia: tratando vítimas da violência na Síria
MSF também está tratando vítimas da violência na Síria em seu programa cirúrgico localizado em Amã, na Jordânia, inaugurado, inicialmente, em 2006, para tratar vítimas da guerra no Iraque.

Nos últimos quatro meses, cerca de 45% dos novos pacientes admitidos no hospital cirúrgico foram sírios. Entre junho de 2011 e setembro de 2012, 289 pacientes sírios foram internados e metade deles teve de ser submetida a cirurgia. Aconselhamento psicológico e acomodação gratuita são também oferecidos para pacientes em tratamento. Nesse período, a equipe de MSF tem visitado o campo de refugiados de Zaatari, na Jordânia, que abriga 30 mil sírios, para identificar refugiados feridos que precisam de cirurgia.

Ajuda médica para refugiados em países que fazem fronteira com a Síria
Com a intensificação da crise na Síria, milhares de pessoas estão procurando refúgio em países vizinhos. MSF está oferecendo cuidados de saúde básica e conduzindo consultas médicas voltadas para saúde mental para refugiados sírios que chegam ao Iraque, à Jordânia, ao Líbano e à Turquia.

A maioria dos refugiados sírios que chegam ao Líbano está assentada na região norte de Trípoli. MSF oferece assistência médica na cidade, bem como no vale de Bekaa, principal porta de entrada para o Líbano de pessoas que partem da Síria. Até o momento, as equipes de MSF realizaram mais de 11.600 consultas médicas e mais de 1.700 sessões psicológicas individuais.

No Iraque, MSF é o principal provedor de cuidados de saúde no campo de refugiados de Domeez, ao norte, onde mais de 15 mil pessoas estão assentadas. Desde maio, as equipes de MSF realizaram mais de 20.500 consultas.
Na Turquia, MSF tem atuando em Kilis, na fronteira com a Síria, e na capital, Istambul, oferecendo suporte à saúde mental para civis fugindo do conflito.

MSF permanece comprometida com a prestação de serviços de assistência à saúde das vítimas do conflito e vai continuar a expandir suas atividades na Síria e em países vizinhos.

Leia mais sobre