Você está aqui

Síria: dois hospitais cirúrgicos do leste de Aleppo são bombardeados

28/09/2016
Restam apenas duas outras unidades de saúde com capacidade para realizar cirurgias em uma área com população estimada em 250 mil pessoas
Síria: dois hospitais cirúrgicos do leste de Aleppo são bombardeados

Foto: MSF

Dois hospitais do leste de Aleppo apoiados pela organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) e outras organizações foram gravemente danificados por um bombardeio indiscriminado da cidade na noite de ontem e forçados a interromper todas as suas atividades. Os ataques causaram a morte de pelo menos dois pacientes e feriram dois profissionais médicos.   

Dos oito hospitais que restavam na região leste de Aleppo, quatro tinham capacidade para realizar cirurgias, e agora são apenas dois. “De acordo com diferentes fontes médicas, só há sete cirurgiões na área agora, para atender uma população estimada em 250 mil pessoas. Isso acontece bem no momento em que Aleppo se encontra sob cerco desde julho, e sofre os bombardeios mais sangrentos e indiscriminados desde o início da guerra. Não sabemos mais como dizer: isso precisa acabar”, disse Carlos Francisco, coordenador de MSF na Síria.

MSF apoia oito hospitais na cidade de Aleppo. A organização mantém seis instalações médicas no norte da Síria e apoia mais de 150 centros de saúde e hospitais no país, muitos deles em áreas sitiadas.
 

Leia mais sobre