Você está aqui

RDC: Cólera está sendo monitorada durante conflito

05/11/2008
Ao todo, 81 casos de cólera foram registrados por MSF em quatro acampamentos para deslocados internos na região de Kivu Norte

Após vários dias de violentos conflitos entre rebeldes e tropas do governo, as equipes de Médicos Sem Fronteiras (MSF) continuam a manter suas atividades em Goma e em outras cidades e vilarejos em Kivu Norte. A organização continua preocupada com as milhares de pessoas que ainda se deslocam para escapar da violência.

Alguns deslocados internos estão voltando para suas cidades de origem nas cercanias de Kivu Norte. No entanto, muitos deslocados e residentes ainda precisam urgentemente de comida, água potável, assistência de saúde e itens básicos como cobertores e material para construir abrigos.

Em Goma e em seus arredores, as equipes de MSF estão avaliando com cuidado as condições médicas e sanitárias. A organização está monitorando os casos de cólera e tratando pacientes com a doença em nossos Centros de Tratamento de Cólera. Na última semana, 81 casos de cólera foram registrados em quatro acampamentos nos arredores de Goma. A cólera é endêmica em algumas parte de Kivu Norte.

MSF continua a enviar clínicas móveis em Kibati, a norte de Goma. Com a suspensão do conflito, outras organizações retornaram para oferecer água potável e alimentos. Mesmo assim, as necessidades ainda são enormes entre a população deslocada e os residentes afetados pela violência.

Kitchanga e Mweso estão relativamente calmos. MSF está fornecendo cuidados primários e secundários e mantendo clínicas móveis. O número de casos de cólera registrados em Kitchanga começou a diminuir recentemente. As equipes estão tratando os pacientes nos hospitais em Rutshuru e Masisi.

MSF continua a explorar a área, indentificando as pessoas que ainda não tiveram acesso aos cuidados de saúde devido aos conflitos e aos deslocamentos.