Você está aqui

Projeto de MSF sobre hepatite em Uttar Pradesh: em um ano, 1.198 pacientes atendidos

20/03/2018
Iniciado em 2017, o projeto de MSF em um dos maiores estados indianos curou 298 pessoas
Projeto de MSF sobre hepatite em Uttar Pradesh: em um ano, 1.198 pacientes atendidos

foto: Garvit Nangia/MSF

Em janeiro de 2017, Médicos Sem Fronteiras (MSF), em colaboração com a Missão Nacional de Saúde em Uttar Pradesh, iniciou um projeto piloto de hepatite na cidade de Meerut. Uttar Pradesh é um dos maiores estados indianos e tem uma população estimada de mais de 200 milhões de pessoas.

A clínica gratuita, localizada no hospital distrital de PL Sharma, oferece diagnóstico, aconselhamento e educação de saúde, além de testes e tratamento. Na clínica, médicos de MSF atendem mais de 200 pessoas por dia, o que contabiliza cerca de 120 tratamentos todos os meses. No ano passado, o projeto curou 298 pessoas com hepatite C e tratou 1.198 pessoas no total.  

Já que não foram feitas pesquisas para estimar o nível da epidemia no estado quando o projeto foi lançado, MSF logo ficou sobrecarregada com o grande número de pessoas que buscavam diagnóstico e tratamento. A equipe foi forçada a criar uma lista de espera, que logo cresceu para mais de 2.500 pessoas.

"Inicialmente, estávamos tratando pacientes de acordo com a ordem de chegada, mas devido ao enorme número de pacientes, percebemos que devíamos priorizar o tratamento com base na gravidade da doença", disse o dr. Stobdan Kolan, coordenador médico de MSF. "Agora, priorizamos pacientes com fatores de risco que fazem a doença piorar mais rapidamente."

Estima-se que muitos dos pacientes que buscam cuidados na clínica de MSF tenham sido infectados através de práticas médicas precárias, como transfusões de sangue inseguras e uso de equipamentos não esterilizados por profissionais médicos não qualificados ou curandeiros tradicionais. A promoção de saúde, portanto, desempenha um papel vital na educação da comunidade sobre prevenção e acesso a testes e tratamento.

"Através desse projeto piloto colaborativo, pretendemos demonstrar que modelos de cuidados simplificados, incluindo testes e tratamento contra hepatite C, são possíveis", afirmou o dr. Hemant, referência médica do projeto de MSF. "Esperamos que ao compartilhar nossas experiências com o governo estadual possamos ampliar esses serviços para oferecer acesso a um maior número de pacientes."

Para aumentar o número de pessoas que completam o tratamento com sucesso, MSF está usando modelos de cuidados simplificados e descentralizados que aproximam os serviços médicos daqueles que precisam, de maneira que os pacientes só precisam ir até à clínica uma vez por mês para tratamento.

MSF também usa a última geração de medicamentos contra hepatite C, chamados antivirais de ação direta (AADs), que estão disponíveis na Índia a um custo muito menor em comparação a muitos outros países. No entanto, eles ainda estão fora do alcance de milhões de pessoas no país e em todo o mundo.

"Esse é um projeto médico único no estado e estou muito feliz de que o hospital distrital de PL Sharma, junto com MSF, esteja assumindo a liderança na busca de um modelo efetivo de cuidados para tratar aqueles que sofrem com hepatite C", afirmou o dr. PK Bansal, diretor do hospital. "No último ano, vimos um número esmagador de pacientes com hepatite C vindo até a clínica. Eu acredito que é necessário ampliar esse modelo de cuidados, em Uttar Pradesh e em todo o país, de acordo com o objetivo da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde de eliminar a doença até 2030."

O governo indiano começou a tomar medidas críticas para fornecer acesso ao diagnóstico e ao tratamento contra hepatite C. Atualmente, um plano de ação nacional para hepatite está sendo desenvolvido e deverá ser lançado em breve. MSF pede ao governo indiano que adote a descentralização no seu plano de ação nacional, aproximando os pacientes dos cuidados médicos e aumentando as taxas de sucesso.

"Como organização, MSF acredita firmemente que o tratamento deve ser acessível a todos", relata Sophie Baylac, diretora local de MSF. "Embora asseguremos cuidados gratuitos neste projeto, acreditamos que o acesso ao diagnóstico e ao tratamento para todos só pode ser alcançado através de esforços conjuntos dos governos nacionais. Estamos felizes que o governo indiano lançará em breve um programa nacional para hepatite.”
 

Leia mais sobre