Você está aqui

Níger: vacina inovadora contra rotavírus pode prevenir diarreia em crianças

23/03/2017
Nova vacina é altamente eficaz e mais acessível que as já existentes; a infecção por rotavírus é a maior causadora de diarreia grave e mata cerca de 1.300 crianças por dia no mundo
Profissional no laboratório de testes de Maradi, no Níger (Foto: Séverine Bonnet / MSF)

Foto: Séverine Bonnet / MSF

23 de março de 2017 – Uma vacina inovadora que pode prevenir que a diarreia cause a morte de um grande número de crianças na África Subsaariana foi testada com sucesso no Níger, de acordo com a organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF).

A infecção por rotavírus é a maior causadora de diarreia grave e mata cerca de 1.300 crianças por dia, especialmente na África Subsaariana. Uma vacina nova e inovadora – conhecida com BRV-PV – se mostrou segura e eficaz contra o rotavírus, de acordo com os resultados de um teste recente feito no Níger, publicados no jornal New England Journal of Medicine, no dia 23 de março. Além disso, a vacina é especialmente adaptada para os tipos de infecção encontrados na África subsaariana.

A diarreia é a segunda maior causa de morte entre bebês e crianças. A maioria dessas mortes acontece em países de baixa renda, em locais onde o acesso a água e saneamento é limitado e em lugares onde as pessoas não têm acesso a cuidados médicos que poderiam salvar a vida das crianças. Nesse tipo de situação, medidas preventivas, como campanhas de vacinação, têm um impacto enorme.

“Isso muda tudo”, diz a dra. Micaela Serafini, diretora médica de MSF. “Acreditamos que a nova vacina pode trazer a proteção contra o rotavírus de que as crianças tanto precisam”.

Existem, atualmente, duas vacinas contra o rotavírus, mas elas devem ser mantidas refrigeradas a todo momento. O aspecto mais inovador da nova vacina é que ela se mantém estável mesmo exposta a altas temperaturas, de modo que não requer mecanismos de refrigeração. Com isso, chegar a regiões remotas, onde o acesso a cuidados de saúde é limitado e as pessoas precisam urgentemente da vacina, será mais fácil. A nova vacina é adaptada, também, ao tipo de rotavírus mais comumente encontrado em países subsaarianos. A vacina é acessível e custa menos de US$ 2,50 – um preço significativamente mais baixo em comparação à vacina mais barata já existente. Isso deve permitir que a nova vacina seja rapidamente incorporada aos programas de imunização de rotina. O novo produto, manufaturado pelo Serum Institute of India Pvt Ltd, preencherá a atual lacuna de suprimento das vacinas já existentes.

Um teste eficaz da vacina BRV-PV – conduzido pela sucursal de pesquisa e epidemiologia de MSF, Epicentre, em colaboração com o Ministério da Saúde do Níger, o Serum Institute of India Pvt Ltd, o Hospital de Crianças Cincinnati e outros parceiros – foi conduzido recentemente na região de Maradi, no Níger, envolvendo mais de 4 mil crianças com menos de 2 anos de idade. Os resultados comprovaram que a vacina é eficaz contra gastroenterite grave, e que ela não apresenta riscos ou problemas relacionados com segurança.

Hoje, a vacina BRV-PV está sob revisão da Organização Mundial da Saúde (OMS) para pré-qualificação. Uma vez aprovada, países de baixa renda poderão obtê-la a um preço acessível e fornecê-la às suas populações.

“O sucesso desse teste mostra que pesquisa e desenvolvimento voltados para vacinas especificamente adaptadas para países de baixa renda geram resultados”, diz a dra. Serafini. “Quanto mais rapidamente essa vacina for aprovada pela OMS, mais cedo poderá ser usada para prevenir a morte de milhares de crianças nos países que mais precisam”.