Você está aqui

Necessidades de saúde mental para refugiados nas áreas urbanas da Jordânia

09/11/2018
A gerente de atividades de saúde mental de MSF Heidi Mitton explica as necessidades de cuidados e serviços de saúde mental em Irbid
Necessidades de saúde mental para refugiados nas áreas urbanas da Jordânia

Foto: MSF/Hussein Amri

As equipes de MSF na clínica de doenças não transmissíveis (DNT) em Irdid, Jordânia, trabalham com refugiados sírios que moram fora dos campos desde dezembro de 2014. Abrimos esse projeto para responder às necessidades maciças dos refugiados sírios que vivem em localidades fora dos campos.

A Jordânia abriga cerca de 671.900 refugiados registrados e muitos mais que não possuem registro. Cerca de 125.783 sírios vivem em campos, enquanto o restante reside em cidades e vilarejos em toda a Jordânia.

Embora as pessoas deslocadas vivendo junto à comunidade anfitriã nem sempre recebam a mesma atenção da mídia dada àquelas nos campos, elas frequentemente têm dificuldades para ter acesso a cuidados de saúde e outros serviços básicos, além de enfrentar desafios econômicos específicos enquanto tentam se integrar em uma nova sociedade.

Além disso, 30% dos nossos pacientes são jordanianos em situação de vulnerabilidade sofrendo com condições de saúde similares.

Nosso trabalho de saúde mental foi incorporado pelo programa de DNT de Irbid em 2016 e desde então beneficiou 630 pacientes, com 2.548 consultas individuais e 37 sessões em grupo.

O ponto inicial foi a conscientização de que, para melhorar sua saúde física, pacientes em situações de grande estresse com frequência precisam gerenciar os efeitos emocionais e sociais desses fatores de estresse. Era necessária uma abordagem mais holística para o tratamento.

Os adultos afetados por emergências têm um maior risco de sofrer de condições de saúde mental comuns e graves, como depressão, ansiedade e desordem de estresse pós-traumático. Mesmo anos depois de chegarem a um lugar seguro, muitos pacientes continuam a ter os sintomas.

Os sintomas podem piorar se as pessoas continuarem a vive em condições estressantes. A equipe de saúde mental trabalha junto aos pacientes para abordar sua condição e encontrar novas estratégias de enfrentamento para uma combinação de fatores – desde fatores múltiplos relacionados à condição crônica, dificuldades financeiras e estresse familiar, até efeitos de experiências de violência, incluindo o luto por perdas incompreensíveis.
 

Leia mais sobre