Você está aqui

Navio do Greenpeace levará ao Líbano suprimentos para o trabalho humanitário de MSF

02/08/2006
O Greenpeace ofereceu a Médicos Sem Fronteiras o uso de seu navio Rainbow Warrior para transportar suprimentos essenciais ao Líbano. A embarcação que já estava no Mediterrâneo aportou em Larnaca, no Chipre, para carregar produtos médicos

“Nós entendemos que havia grandes dificuldades para organizações humanitárias como os Médicos Sem Fronteiras em levar grandes quantidades de suprimentos rapidamente do Chipre para Beirute,” disse Bruno Rebelle, diretor de programas do Greenpeace Internacional. “Nós estamos muito felizes por poder contribuir para uma solução temporária para esses problemas já que estamos, como a maioria das pessoas, profundamente preocupados com as conseqüências dessa luta para a vida da população civil do Oriente Médio.”

Atualmente MSF tem aproximadamente 100 toneladas de material médico e outros produtos esperando para ser transportados de um galpão em Larnaca, e outras 80 toneladas estão sendo esperadas em breve. Embora parte desses produtos tenha entrado no Líbano, a maior quantidade deles está estocada devido à insuficiente capacidade de transporte. Poucos barcos estão disponíveis para navegar ao Líbano, pois quase não há garantia de passagem segura.

“Nós temos dois problemas principais de transporte,” disse Jerome Oberreit, diretor de operações de MSF em Bruxelas. “Até agora tem sido muito difícil transportar grandes volumes de material médico e de medicamentos de Beirute ao sul do Líbano pelas estradas. Nós dependemos de carros, nos quais empilhamos caixas para passar por estradas seriamente danificadas e inseguras em direção a Tiro; caminhões foram atingidos por mísseis, portanto os motoristas estão relutantes em viajar para a região sul. Além disso, nós temos sérios problemas em levar materiais para Beirute com a urgência necessária. A curto prazo, a oferta do Greenpeace significa uma solução parcial de um de nossos dois problemas”.

O Rainbow Warrior tem capacidade de transportar 40 toneladas. Não está claro ainda quantas viagens o navio fará para Médicos Sem Fronteiras.

MSF tem aproximadamente 40 pessoas de várias nacionalidades trabalhando em áreas do Líbano que foram severamente afetadas pelo conflito. A ênfase das atividades de MSF é o apoio aos trabalhadores libaneses da área de saúde, estabelecendo postos de saúde e clínicas móveis onde necessário, e distribuindo materiais básicos (abrigos, kits de higiene, kits de utensílios de cozinha, leite em pó) para famílias desabrigadas.

Leia mais sobre