Você está aqui

MSF reinicia operações de ajuda na Ingushetia, mas mantém suspensas as no norte do Cáucaso

13/09/2002
Atividades foram suspensas na Chechênia após o seqüestro de Nina Davydovich, líder da Druzhba, ONG russa. Todas as operações de MSF no norte do Cáucaso foram suspensas depois do seqüestro de Arjan Erkel, chefe de missão de MSF no Dagestão.

Médicos Sem Fronteiras (MSF) reitera veementemente sua exigência para a libertação imediata e incondicional de Arjan Erkel, chefe de missão de MSF no Dagestão, seqüestrado no dia 12 de agosto em Makhachkala. MSF, mais uma vez, condena o seqüestro de profissionais humanitários no norte do Cáucaso.

Entretanto, MSF decidiu retomar suas atividades na Ingushetia. Esta decisão foi tomada pensando nos milhares de civis da república, que necessitam assistência, depois de quase um mês de suspensão das atividades.

As operações de MSF na Ingushetia recomeçam hoje. MSF distribui medicamentos essenciais e equipamentos médicos a mais de 30 hospitais e clínicas na Ingushetia. Consultas gerais, ginecológicas e pré-natal são oferecidos a deslocados e à população local através de clínica fixas e móveis. MSF também oferece consultas pediátricas na Ingushetia, assim como saneamento básico às comunidades deslocadas, reabilitação de abrigos e distribuição de itens de ajuda.

MSF decidiu retomar suas atividades na Ingushetia para continuar sua política de atendimento às necessidades humanitárias e médicas de deslocados e civis.

As atividades foram suspensas na Chechênia após o seqüestro de Nina Davydovich, líder da Druzhba, ONG russa. Todas as operações de MSF no norte do Cáucaso foram suspensas depois do seqüestro de Arjan Erkel, chefe de missão de MSF no Dagestão.

As atividades no Dagestão e na Chechênia continuam suspensas. Na Chechênia, entretanto, MSF continuará a oferecer assistência direta e essencial à manutenção da vida em casos emergenciais, que inclui cooperação com as unidades cirúrgicas e com a maternidade. Para monitorar o desenvolvimento das atividades, os escritórios de MSF em Makhachkala, Khazaviurt e Grozny permanecem abertos.

MSF continuará buscando ativamente a libertação imediata e incondicional de Arjan Erkel, holandês de 32 anos que está desaparecido depois de seu seqüestro por 3 homens armados em Makhachkala, no dia 12 de agosto de 2002.