Você está aqui

MSF inaugura centro de tratamento de COVID-19 na Venezuela

29/05/2020
Uma equipe multidisciplinar oferece atenção médica e psicológica a pacientes em Caracas

Mais de 100 profissionais de diferentes especialidades estruturaram um centro de tratamento especializado de COVID-19 em uma ala do Hospital Ana Francisca Pérez de León II, em Petare, no nordeste de Caracas, Venezuela. O plano de reabilitar a infraestrutura hospitalar e criar uma unidade de hospitalização, com leitos de UTI, para que pacientes de COVID-19 possam receber assistência médica e psicológica, está sendo colocado em prática por Médicos Sem Fronteiras (MSF), autoridades venezuelanas e gestores do hospital A equipe do hospital também recebeu equipamentos de proteção individual (EPIs) e treinamento.

Uma equipe multidisciplinar, composta por profissionais de MSF e do hospital, incluindo médicos, enfermeiros, epidemiologistas, psicólogos, técnicos e funcionários de transporte e manutenção, já começou a atender pacientes com sintomas de COVID-19.

“Foi um trabalho árduo e muito desafiador, devido à urgência da situação e à necessidade de adaptação da estrutura hospitalar às medidas de biossegurança, sem que fosse comprometido o restante das atividades de emergência”, diz Isaac Alcalde, coordenador da resposta de emergência de MSF em Caracas e Miranda. “Isso só foi possível graças aos esforços das equipes de MSF e do hospital, que encontraram as melhores soluções para os pacientes. É uma nova realidade para todos.”

Até agora, um dos maiores desafios para MSF em sua resposta global à COVID-19 tem sido a escassez de EPIs para suas equipes médicas. “Sabemos que, em muitos países, os profissionais de saúde foram expostos a riscos e houve muitas infecções devido à falta de EPI”, diz Alcalde. “Vamos dar o nosso melhor para garantir que isso não aconteça aqui. Mas, mesmo com proteção suficiente, as equipes médicas enfrentarão situações muito difíceis, tanto pessoalmente quanto profissionalmente. Daremos todo o apoio necessário, incluindo psicológico, para minimizar o impacto dessa situação extraordinária.”

As pessoas que chegam ao hospital Ana Francisca Pérez de León II com suspeita de COVID-19 são recebidas por uma equipe médica e descrevem seus sintomas antes de serem testadas – seja com teste rápido ou exame PCR (reação em cadeia da polimerase). As pessoas que testam positivo são levadas a uma área de isolamento para serem estabilizadas e receberem cuidados médicos e psicológicos. Uma equipe de MSF visita as famílias dos pacientes para dar informações sobre saúde e apoio psicológico, enquanto rastreia ativamente os contatos do paciente e busca outras pessoas com sintomas na comunidade dele.

O centro de tratamento de COVID-19 do hospital Ana Francisca Pérez de León II tem 22 leitos, incluindo 16 leitos de internação e seis leitos de terapia intensiva. MSF também opera três ambulâncias e reabilitou outras cinco ambulâncias públicas para o transporte de pacientes entre hospitais e entre centros de diagnóstico e unidades de saúde locais. O serviço está disponível não só para pacientes do novo coronavírus, mas também para pacientes que sofrem com outras emergências médicas.

 

Leia mais sobre

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar