Você está aqui

MSF atende vítimas do terremoto em hospitais improvisados

15/01/2010
Mais de 1,5 mil pacientes já receberam cuidados das equipes de MSF. Cirurgias continuam a ser a maior necessidade

Pelo menos 1,5 mil pacientes já foram atendidos por Médicos Sem Fronteiras (MSF) no Haiti, país devastado por um terremoto de magnitude 7.0 na escala Richter. As equipes têm observado o fluxo de pessoas aumentar significantemente. Todos estão tentando fazer o melhor possível para dar conta dos primeiros socorros, mas a necessidade mais urgente é por cirurgia. Um grande obstáculo enfrentando são os bloqueios no aeroporto, que impedem que as pessoas se desloquem mais rapidamente.

Todas as três unidades médicas de MSF na capital foram parcialmente danificadas: um centro de saúde dentro da comunidade carente de Martissant, o Centro de Trauma Trinity (60 leitos),  o Hospital Maternidade Solidarité (uma unidade de emergência obstétrica com 75 leitos). A maioria dos pacientes foi tratada em tendas que MSF montou perto das unidades da saúde danificadas.

As equipes de MSF informaram que mais de 300 pacientes precisando ser operados foram transferidos de Martissant para o Hospital Choscal em Cité Soleil, onde em breve cirurgias vão começar a ser realizadas.

Os profissionais de MSF estão trabalhando no Hospital Choscal, em Cité Soleil, estabilizando os feridos. Material e equipamentos foram retirados do Hospital Maternidade Solidarité, afetado pelo tremor, e os pacientes estão sendo tratados em um estacionamento.

As equipes estão atualmente avaliando outros locais dentro do Haiti para retomar as atividades cirúrgicas e o atendimento de emergência. Dois grandes hospitais de referência obstétrica, para os quais MSF costumava enviar pacientes, ruíram.  Uma equipe de MSF vai começar a avaliar outras necessidades e vão tentar chegar ao bairro de Carrefour a pé. No momento, é bastante difícil ter acesso a essa área, que foi gravemente afetada pelo terremoto.

MSF esteve no Hospital Trinité e conseguiu recuperar suprimentos. Foi montada uma clínica improvisada em uma tenda, usando a parte de trás de uma farmácia. Um local foi encontrado em Petionville e um bloco de operações vai começar a funcionar nas próximas 48 horas. O plano é manter as primeiras tendas montadas para atender cuidados básicos e usar esses novos locais para atender os muitos pacientes que precisam de cirurgia.

Leia mais sobre