Você está aqui

MSF apoia hospitais iraquianos que respondem à COVID-19

13/04/2020
MSF está treinando equipes de saúde para prevenir e controlar as infecções pelo novo coronavírus
MSF apoia hospitais iraquianos que respondem à COVID-19

Foto: MSF

Nos últimos dias, houve um aumento significativo no número de pacientes com COVID-19 no Iraque, com mais de mil casos e 60 mortes confirmados, de acordo com o Ministério da Saúde (MoH). Desde que o novo coronavírus começou a se espalhar por todo o país, a capital, Bagdá, é a cidade que registra a maioria dos casos e mortes.

No dia 1º de abril de 2020, Médicos Sem Fronteiras (MSF) começou a apoiar o Hospital Ibn al-Khatib, em Bagdá, um dos três designados pelo Ministério da Saúde para tratar pacientes de COVID-19 na cidade. A equipe de MSF avaliou a prontidão do hospital para lidar com o surto e começou a treinar os profissionais sobre prevenção e controle de infecções e gerenciamento da triagem. Essas preparações garantirão que os pacientes com COVID-19 recebam tratamento adequado, enquanto ainda protegem outros pacientes e profissionais de também serem contaminados.

“A equipe de MSF está trabalhando em colaboração com a equipe local do hospital para ajudá-los a lidar com os pacientes suspeitos ou confirmados de COVID-19 e garantir que eles sejam bem recebidos e tratados da melhor maneira possível. Também queremos evitar que outros pacientes sejam infectados dentro do hospital", explica Shaukat Muttaqi, coordenador-geral de MSF no Iraque.
MSF também está apoiando autoridades de saúde locais em outras partes do Iraque em suas respectivas respostas à COVID-19. Em Mossul, na província de Ninewa, MSF adaptou um edifício no complexo sanitário de Al Salam para o isolamento de casos suspeitos.

Localizado ao lado de Al Salam, o Hospital Al-Shifaa, que foi reconstruído por MSF em 2019, foi identificado pelas autoridades locais de saúde como o principal hospital para encaminhamento de pacientes com COVID-19 na província de Ninewa. MSF também planeja converter seu próprio centro de atendimento pós-operatório, localizado no complexo de saúde Al Salam, para que possa apoiar o Hospital Al-Shifaa no tratamento de pacientes com COVID-19.

“O sistema de saúde em Mossul e na província de Ninawa em geral foi fortemente impactado pela guerra em 2017. MSF está disposta a fazer a sua parte para ajudar a impedir que o surto seja somado ao sofrimento e à perda pelas quais as pessoas na cidade já passaram", acrescenta Shaukat Muttaqi.

Na província de Erbil, as equipes de MSF começaram a colaborar com três hospitais do Ministério da Saúde designados para o tratamento da COVID-19, com o objetivo de fornecer suporte técnico em medidas de prevenção e controle de infecção, triagem de pacientes e apoio à saúde mental.

Em outros lugares do Iraque, os projetos de MSF continuam a fornecer serviços de saúde a comunidades vulneráveis em todo o país. Esses serviços incluem atendimento cirúrgico, neonatal, pediátrico e materno, tratamento de doenças crônicas, atendimento de emergência e apoio à saúde mental. MSF implementou medidas preventivas adicionais para limitar o risco de infecção de pacientes e profissionais em seus projetos regulares.

“No Iraque, MSF apoia centenas de pessoas extremamente vulneráveis todos os dias por meio de nossos programas médicos. É essencial facilitar o movimento contínuo de suprimentos médicos e profissionais e garantir que a oferta de cuidados médicos vitais aos nossos pacientes regulares continue”, conclui Muttaqi.  

 

Leia mais sobre

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar