Você está aqui

MSF alerta para piora das condições de vida na região somali da Etiópia

22/09/2008
Centenas de deslocados internos se aglomeraram nos subúrbios das cidades em busca de comida e água. Quase dez mil podem estar passando por necessidades

Médicos Sem Fronteiras (MSF) testemunha atualmente a deterioração da situação humanitária na cidade de Wardher e seus arredores, localizada na região somali da Etiópia. Centenas de deslocados internos estão se aglomerando nos subúrbios das cidades, em busca de comida e água. Estima-se que entre oito a dez mil pessoas já vivem em péssimas condições, freqüentemente em abrigos emprovisados, com acesso limitado à água, sem saneamento e com carcassas de animais mortos a sua volta.

Em resposta, MSF está oferecendo atendimento médico para os moradores das cidades e para os deslocados internos a partir de uma clínica bastante acessível, localizada em Wardher. Esses serviços foram estendidos a comunidades maiores nos distritos de Wardher e Danood através de clínicas móveis. As atividades incluem um programa nutricional pra tratar crianças desnutridas com menos de cinco anos, incorporação de alimentação terapêutica ambulatória e internação para os casos graves.

MSF está trabalhando com todos os atores relevantes, incluindo outras organizações não-governamentais e organismos do governo, para fazer um levantamento sobre a situação e assim responder às crescentes necessidades da população da região. As preparações estão sendo feitas para aumentar o acesso à água potável e saneamento, além de vacinações contra sarampo e para conscientizá-los sobre questões de saúde através de agentes de saúde comunitários recrutados nos acampamentos.

Muitos dos deslocados internos, tradicionalmente nômades, dizem que não há comida nem água suficiente para sobreviver. Além disso, muitos relatam mortes de seu gado, do qual eles dependem para se alimentar e sobreviver. A seca desse ano parece ter empurrado essas pessoas já vulneráveis, que sofrem devido ao conflito e contam com recursos mínimos, para uma situação ainda mais desesperadora.

MSF oferece cuidados de saúde primários em três locais da região somali da Etiópia - Degahbur, Cherrati e cidade de Wardher. Nos últimos meses, a equipe em Degahbur recebeu um número cada vez maior de crianças com menos de cinco anos em seu programa, apesar de esse número ter se estabilizado recentemente. A situação em Degahbur e Cherrati não é comparável ao que vemos agora em Wardher. Trabalhando apenas três locais faz com que seja impossível para MSF comentar a situação nutricional regional. Nós continuamos a manter nossas intervenções nutricionais de emergência e nosso projetos de saúde no sul e no norte do país.