Você está aqui

Médicos Sem Fronteiras intervém em emergência de ebola no Gabão

18/12/2001
Médicos Sem Fronteiras intervém em emergência de ebola no Gabão

A organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras está isolando alas para tratamento de pacientes com ebola nas regiões de Mekambo e Makouko, no nordeste do país, em parceria com a Organização Mundial de Saúde (OMS) e o governo do Gabão.Dois médicos se juntaram hoje à equipe de MSF, que terá seis profissionais na quarta-feira com a chegada de mais um logístico.

Organizações humanitárias enviaram material médico e logístico, incluindo equipamento para saneamento de água e um kit para tratamento de ebola, que inclui medicamentos e material de segurança. Esse material irá permitir o isolamento de duas alas, onde pacientes possam ser tratados com respeito a sua integridade, e, ao mesmo tempo, protegendo o pessoal médico e prevenindo a disseminação da doença.

Na segunda-feira, o Ministério da Saúde do Gabão havia notificado 17 casos suspeitos de ebola (sendo dois casos laboratorialmente confirmados), incluindo 12 mortos. De acordo com as observações preliminares da OMS em campo, tudo indica que o vírus do ebola presente no Gabão é o chamado vírus Zaire.

Existem dois principais tipos de vírus de ebola conhecidos, o Zaire, com taxa de mortalidade entre 70 e 90%, e o do sul do Sudão, uma variedade menos intensa, com taxa de mortalidade entre 50 e 70%.