Você está aqui

Libéria: distribuição massiva de kits de proteção familiar e desinfecção de casas estão em andamento em Monróvia

14/10/2014
Iniciativa não é a solução para o problema, mas oferece alguma proteção àqueles que têm contato com pessoas infectadas com Ebola

Equipes da organização humanitária internacional de Médicos Sem Fronteiras (MSF) começaram a distribuir mais de 50 mil kits de proteção familiar e desinfecção de casas em Monróvia como parte da resposta da organização ao Ebola. Os kits têm como objetivo dar alguma proteção às pessoas, caso um membro da família fique doente, e também os permitir que eles  façam a desinfecção de suas casas, reduzindo as chances de contaminação de outros familiares.

“Nós sabemos que esses kits não são a solução para a crise de Ebola na Monróvia”, disse Anna Halford, coordenadora da distribuição. “Mas a escala da epidemia, e a inadequação da resposta até agora, nos levam a adotar medidas sem procedentes e imperfeitas. Para controlar a epidemia, todas as pessoas infectadas devem ter acesso a uma cama no centro de tratamento. Mas até que as instalações prometidas se materializem, isso será impossível.

Enquanto isso, esses kits oferecem às pessoas alguma proteção de um membro da família que tenha sido contaminado até que eles possam receber o cuidado médico que precisam em um centro de tratamento de Ebola.”
Os kits, que estão em dois baldes, contêm cloro, sabão, luvas, uma vestimenta, sacos plásticos, um frasco de spray e máscaras. Os kits também contêm mensagens de promoção de saúde e instruções para o uso seguro. MSF começou a distribuição com a entrega de kits às pessoas que tiveram a internação recusada no centro de tratamento de MSF devido à superlotação, às pessoas que tiveram contato com os pacientes do centro, assim como àqueles que trabalham no centro e aos que moram perto dali.

“Nossos kits não permitem que as pessoas cuidem de pacientes do Ebola em suas casas”, disse Laurence Sailly, coordenador-geral de MSF em Monróvia. “Para fazer isso com segurança, as pessoas precisam de treinamento intensivo e suporte, mas os kits permitirão que pessoas se protejam de um parente doente por um curto período de tempo até que possam ser admitidos no centro de tratamento.”

Os kits também são dados a grupos considerados de alto risco, como agentes de saúde que podem ter responsabilidade em suas áreas locais. MSF agora está concentrando esforços em famílias que vivem em áreas densamente povoadas da cidade onde que tenha sido reportado um grande número de casos, e onde pessoas não têm dinheiro para comprar itens necessários para protegerem a si mesmas e às suas famílias, como Westpoint e New Cru Town. A distribuição em massa, que começou em 25 de setembro, deve se estender por entre seis e oito semanas. Mais de 16 mil kits foram distribuídos até agora.

Para distribuir os kits, as equipes de MSF trabalham com os líderes locais em cada comunidade para dar fichas às mulheres em cada casa. Pela manhã, em um dia determinado, a ficha pode ser trocada por um kit de proteção familiar e desinfecção da casa.