Você está aqui

HIV/Aids: resposta de MSF a relatório da UNAIDS

25/07/2017
Assessor da Campanha de Acesso a Medicamentos de MSF aponta desafios no combate à doença
HIV/Aids: resposta de MSF a relatório da UNAIDS

Foto: Patrick Meinhardt

Em resposta ao relatório da UNAIDS, que anuncia um “ponto crucial na luta contra a AIDS”, Sharonann Lynch, assessor para assuntos de HIV e TB da Campanha de Acesso a Medicamentos de Médicos Sem Fronteiras (MSF), declara:

“Ao mesmo tempo que é bom saber que muitas pessoas agora têm acesso ao tratamento para o HIV, um milhão de mortes ainda é um número muito alto. Ainda existe uma crise de Aids e é extremamente preocupante que a assistência internacional para HIV e Aids esteja sendo reduzida sob a premissa equivocada de que a batalha já foi vencida.

“Muitas dessas mortes são evitáveis. Pessoas que vivem com HIV ainda estão desenvolvendo a Aids, que pode provocar a tuberculose e outras infecções oportunistas, como a meningite criptocócica. Dados da UNAIDS revelam que uma em cada três pessoas com HIV só inicia o tratamento antirretroviral após já ter desenvolvido Aids. Isso aumenta a probabilidade de o resultado geral do tratamento ser pior. Além disso, pessoas que vivem com HIV frequentemente não têm acesso aos cuidados necessários para tratar essas infecções oportunistas no momento em que precisam.  

A resposta global ao HIV deve aumentar, o quanto antes, o acesso de mais pessoas a tratamentos antirretrovirais. Com mais pessoas em tratamento, é essencial que uma quantidade suficiente de recursos esteja disponível para prevenir e abordar doenças ligadas à Aids, que continuam sendo difíceis e caras de tratar com os atuais meios disponíveis”.