Você está aqui

Haiti: MSF inaugura centro cirúrgico em Porto Príncipe

12/04/2012
Unidade com 107 leitos vai reforçar o acesso a cuidados de emergência

A organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) acaba de inaugurar um novo centro cirúrgico de emergências ortopédicas e viscerais na região de Tabarre, no leste de Porto Príncipe, capital do Haiti. A instalação é o terceiro centro de tratamento emergencial aberto por MSF na cidade desde o terremoto de janeiro de 2010, e recebeu o nome “Nap Kenbe” – que em crioulo, a língua falada no país, quer dizer “ficar bem”.

As obras de construção de Nap Kenbe, que conta com 107 leitos, tiveram início em 2011 e foram concluídas em fevereiro deste ano. O centro trata vítimas de acidentes graves, como quedas e acidentes rodoviários, e da violência, atendendo pacientes que sofreram espancamentos e ferimentos causados por armas de fogo. “No momento, MSF está dando apoio ao Ministério de Saúde Pública e População com 600 leitos para atendimentos de emergência em hospitais do Haiti. Isso ainda está muito abaixo do ideal, mas ainda assim é um grande avanço”, disse Gaëtan Drossart, coordenador dos projetos de MSF no Haiti.

Em um país onde 75% da população vive abaixo da linha de pobreza, e onde as instalações de emergência são extremamente inadequadas, o novo centro de MSF poderá aumentar o acesso dos habitantes da região metropolitana de Porto Príncipe a cuidados cirúrgicos. “Agora, com os equipamentos de alta tecnologia de Nap Kenbe, os profissionais de saúde haitianos poderão levar atendimento médico de qualidade em uma cidade onde grande parte da população não tem acesso a tratamentos de emergência. E em um momento como esse, quando o governo haitiano e os doadores estão trabalhando para reconstruir o país, é fundamental que consigamos lidar com as lacunas e deficiências de acesso e na oferta de cuidados médicos a essa população muito pobre”, concluiu Drossard.

MSF está presente no Haiti desde 1991, respondendo a crises e desastres naturais. Após o terremoto de 2010, a organização iniciou a maior operação de emergência de sua história. Atualmente, MSF oferece assistência médica de qualidade em Porto Príncipe e Léogâne.

Na capital, a organização coordena centros de emergência na região mais pobre de Martissant e no hospital de Drouillard, próximo à favela de Cité Soleil, onde oferece cuidados a feridos em acidentes rodoviários e incidentes violentos. MSF também coordena um centro de emergências obstétricas em Delmas, para combater as altas taxas de mortalidade materna. Em Léogâne, MSF coordena um hospital que oferece atendimento cirúrgico, obstétrico, ginecológico e pediátrico de emergência.

Durante a epidemia de cólera que teve início em outubro de 2010, a organização tratou mais de 30% de todos os casos de cólera registrados no país. MSF continua pronta para responder a novos surtos da doença, tendo em vista que a estação de chuvas se aproxima.

Leia mais sobre