Você está aqui

Aumenta acesso a cuidados médicos em Gonaïves, no Haiti

19/09/2008
Além do apoio a centros de saúde, MSF montou clínicas móveis para atender pessoas em abrigos de toda a cidade

Enquanto as águas que alagaram Gonaïves recuam, algumas parte da cidade devastada continuam inacessíveis e muitas pessoas não tiveram acesso a cuidados médicos, água potável e comida por 15 dias. Uma equipe de Médicos Sem Fronteiras (MSF) continua a dar apoio ao Centro de Saúde Raboteau em Gonaïves, onde mais de mil consultas foram realizadas até a presente data. A equipe de cinco pessoas tratou 250 pessoas feridas e executou 20 procedimentos cirúrgicos de alta e baixa complexidade. Cada vez mais pessoas estão apresentando doenças associadas a inundações, incluindo diarréia, infecções respiratórias e doenças de pele.

Para melhorar o acesso a cuidados médicos em Gonaïves, MSF colocou em funcionamento clínicas móveis no dia 14 de setembro em abrigos em que famílias buscaram refúgio. No entanto, aparentemente, 20 outros centros de saúde ainda estão inacessíveis devido às estradas interditadas.

Ontem, uma equipe de três enfermeiras e um médico foi à Universidade de Gonaïves, onde 102 famílias com crianças ficaram por 14 dias sem acesso a água potável e cuidados médicos. Eles examinaram 36 pessoas em duas horas, a maioria delas sofrendo de febre, diarréia ou infecções respiratórias. Existe um risco de propagação rápida de doenças dentro da comunidade, por ser um ambiente onde as pessoas estão perto umas das outras.

A equipe de MSF de Gonaïves agora consiste em 20 pessoas, entre elas oito profissionais de saúde e nove logísticos. Outros membros estão a caminho e 23 toneladas de carga acabam de chegar de Bruxelas, incluindo kits médicos, água, material de saneamento e medicamentos.

Os planos visam fortalecer as equipes das clínicas móveis para certificar que os mais afetados sejam alcançados. Além disso, MSF está se preparando para abrir um centro de saúde que possa oferecer cirurgias mais avançadas.

Atividades de saneamento e de distribuição de água aumentam

Durante os últimos dias, MSF instalou cinco pontos de distribuição de água em Gonaïves. No dia 14 de setembro, eles foram abastecidos com 60 mil litros. Ontem, a equipe abriu mais quatro pontos e pôde abastecer mais de 10 mil litros de água limpa. Com mais dois locais de distribuição, será fornecido um total de 150 mil litros de água diariamente.

Mais água e equipamentos de saneamento estão a caminho de Gonaïves, o que ajudará a aumentar o total de abastecimento de água diário.

Avaliações mais profundas para determinar necessidades gerais

No nordeste do Haiti, que continua sendo uma área de difícil acesso por causa dos danos provocadas pela enchente, equipes de MSF conseguiram conduzir avaliações e entregar remédios para estabelecimentos que cuidam de doentes pobres e centros de saúde em Anse Rouge, Bombardopolis, Le Mole Saint Nicolas, Jean Rabel e Ilha de Tortue. Mais avaliações serão feitas em Port de Paix, Chansolme e Bassin Belu e Hinche (platô central).

Na região de Bas Artibonite no centro do Haiti, avaliações foram conduzidas em Saint Marc, Desdunes, Dessaline, L'Ester. Uma visita está planejada para Grandes Salines.

No sul do país, MSF visitará Jacmel e Triburon.

As atividades já existentes em Porto Príncipe continuam. MSF oferece cuidados médicos e cirúrgicos no Centre de Traumatologia de La Trinité, cuidados emergenciais de obstetrícia no Hospital Jude Anne e serviços de emergências médicas e cuidados essenciais por meio de clínicas móveis no cortiço de Martissant.

Leia mais sobre