Você está aqui

Afeganistão: MSF trata vítimas de explosão de bomba no centro de Kunduz

12/12/2011
Quatorze feridos foram tratados no hospital cirúrgico da organização

A organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) tratou 14 pacientes em seu hospital cirúrgico na capital de Kunduz, província localizado no norte do Afeganistão, após a explosão de uma bomba no último sábado (10/12). 

A bomba explodiu próxima a um mercado no centro de Kunduz, por volta do meio dia (horário local). As equipes de MSF trataram pacientes com ferimentos provocados pela explosão, incluindo lesões internas, hemorragias e queimaduras.
 
“Os pacientes começaram a chegar ao hospital cinco minutos após a explosão. Duas pessoas estavam seriamente feridas e precisaram de cirurgia imediatamente. Os demais pacientes estavam estabilizados”, disse Erwin Guillergan, coordenador do hospital cirúrgico de Kunduz.
 
Desde agosto de 2011, MSF coordena o hospital cirúrgico de Kunduz, realizando cirurgias de emergência e atendimento a pessoas machucadas nos conflitos e com ferimentos fatais.
 
Centenas de pacientes foram tratados no hospital desde a sua inauguração.
 
Para garantir a segurança dos pacientes, a entrada de armas é proibida em todas as unidades médicas do Afeganistão em que MSF trabalha. 
 
Equipes de MSF também trabalham no hospital de Ahmed Shah Baba Hospital, em Kabul, e no hospital de Boost, em Helmand, capital da província de Lashkar Gah. Em ambos os locais, MSF oferece tratamento médico gratuito. MSF tem planos de abrir um hospital maternidade na província de Khost, no início de 2012.
 
Todos os projetos de MSF no Afeganistão são mantidos exclusivamente por doadores privados. A organização não aceita doação governamental.

Leia mais sobre