Você está aqui

Afeganistão: MSF inaugura hospital maternidade na província de Khost

05/03/2012
A nova instalação, única especializada no atendimento a mulheres grávidas e recém-nascidos da região, conta com 56 leitos

A organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) acaba de inaugurar um hospital maternidade na província de Khost, no leste do Afeganistão. Na instalação serão oferecidos cuidados de saúde – extremamente necessários e de alta qualidade – às mulheres grávidas da região.

 
Após décadas de conflitos, as taxas de mortalidade materna e infantil do Afeganistão estão entre as mais altas do mundo. A maioria das mulheres, sobretudo em áreas rurais do país, entra em trabalho de parto sem a assistência médica necessária, e em condições de higiene inadequadas, pondo em grave risco as suas vidas e a de seus filhos.
 
A província de Khost é uma das regiões mais voláteis do Afeganistão. Nos últimos anos, os conflitos entre forças militares nacionais e internacionais têm sido intensos. Os confrontos afetaram o acesso das mulheres da região aos cuidados de saúde materna adequados. 
 
“O novo hospital poderá atender centenas de mulheres todos os meses. Lá, as grávidas poderão ter seus filhos em segurança, e os recém-nascidos receberão cuidados especializados”, disse Hilde Cortier, diretora médica do novo hospital de MSF. 
 
O hospital, que conta com 56 leitos, será o primeiro centro médico da região especializado neste tipo de atendimento. A maternidade tem uma sala de parto devidamente equipada para oferecer cuidados obstétricos a todas as grávidas. As grávidas doentes serão internadas em outras alas do hospital, bem como as que acabaram de ter seus filhos ou as que precisam de cirurgia. Há ainda uma ala neonatal para os recém-nascidos que necessitarem de cuidados médicos especializados. 
 
Equipes de MSF e profissionais afegãos irão trabalhar juntos no hospital. As equipes médicas que atenderão as pacientes serão compostas apenas de mulheres. A oferta de cuidados médicos e de medicamentos é gratuita.
 
No Afeganistão, todos os tipos de armamentos são estritamente proibidos em todas as instalações nas quais MSF trabalha, para garantir a segurança e a integridade dos pacientes e das equipes.
 
Equipes de MSF também trabalham no hospital de Ahmed Shah Baba, no leste de Cabul, e no hospital de Boost, em Lashkargah, na província de Helmand. A organização ainda gerencia um centro de emergência em Kunduz, onde oferece cuidados cirúrgicos essenciais para a população do norte do Afeganistão. Nessas instalações, MSF trabalha em todos os departamentos, oferecendo cuidados médicos gratuitos.
 
Para realizar suas atividades no Afeganistão, MSF utiliza apenas recursos obtidos por meio de doações privadas, e não aceita nenhum financiamento governamental.

Leia mais sobre