Você está aqui

Afeganistão: MSF condena ataque à unidade médica e suspende atividades em Khost

17/04/2012
A explosão, que ocorreu nesta manhã, feriu sete pessoas, incluindo uma criança

Médicos Sem Fronteiras suspendeu as atividades médicas na recém-inaugurada maternidade da província de Khost depois de uma explosão dentro do hospital, hoje (17/4/2012), pela manhã. Sete pessoas, incluindo uma criança, ficaram feridas.

 
“As atividades continuarão suspensas até que nós tenhamos garantias, por parte dos grupos que controlam aquelas áreas, de que as atividades médicas podem ser realizadas sem obstáculos e que a segurança de pacientes, profissionais médicos e unidades de saúde será respeitada, de acordo com o que foi combinado anteriormente”, disse Renzo Fricke, representante de MSF no Afeganistão.
 
As pacientes que estão sob cuidados médicos serão encaminhadas à maternidade do Hospital Provincial de Khost. Nenhuma nova paciente será admitida. 
 
A retomada das atividades médicas em Khost está condicionada ao respeito às pacientes, aos profissionais e às unidades médicas.
 
Desde que MSF abriu a maternidade de 56 leitos, em março, as equipes atenderam cerca de 700 pacientes e fizeram 600 partos.
 
As equipes de MSF também trabalham no Hospital Ahmed Shah Baba, no leste de Cabul e no Hospital Boost, em Lashkargah, na Província de Helmand. Além disso, a organização coordena um centro de trauma, em Kunduz, oferecendo cuidados médicos de emergência para a população do norte do Afeganistão. Em todos os locais, MSF oferece cuidados médicos gratuitos e trabalha em todas as enfermarias dos hospitais.

Leia mais sobre