Você está aqui

5 populações vulneráveis que recebem cuidados de MSF contra a COVID-19

02/07/2020
Alcançar as pessoas que mais precisam de ajuda é a prioridade de MSF em todo o mundo
5 populações vulneráveis que recebem cuidados de MSF contra a COVID-19

Foto: Mariana Abdalla/MSF

 

O novo coronavírus evidenciou a precariedade dos sistemas de saúde. Pessoas, que já se encontravam em estado de grande vulnerabilidade, enfrentam agora uma situação ainda mais grave. Muitas vezes não conseguem sequer adotar medidas protetivas como higienização das mãos ou distanciamento social. MSF trabalha em mais de 70 países para combater a pandemia e levar cuidados de saúde para os mais vulneráveis. Conheça cinco populações que estão no centro de nossa atenção:

1. Pessoas em situação de rua

As pessoas que vivem na rua lutam todos os dias para se alimentar e conseguir itens básicos para sobreviver. Muitas vezes, as informações não chegam até elas e, mesmo que cheguem, o acesso ao sistema de saúde é precário. Desde o início da epidemia de COVID-19 no Brasil, MSF realizou atividades de promoção de saúde, triagem e cuidados básicos para essa população no Rio de Janeiro e em São Paulo.

2. Migrantes e Refugiados

Migrantes e refugiados enfrentam condições desumanas em diversos países. Vivem em campos e centros de detenção superlotados, sem acesso à água e a saneamento adequados, e muitas vezes não conseguem atendimento no sistema de saúde local. MSF trabalha no mundo todo para levar atendimento médico gratuito e de qualidade para essa população.

3. Idosos

Os idosos estão entre os mais afetados pela COVID-19. Por isso, é fundamental que as casas de repouso adotem medidas rígidas de proteção contra o vírus. MSF apoia governos e entidades sanitárias em dezenas de países para levar serviços médicos e paliativos para essa população.

4. Usuários de drogas

Além de condições médicas preexistentes, como tuberculose, doenças cardíacas e HIV, o uso e a dependência de drogas aumentam a vulnerabilidade em relação à COVID-19. MSF realiza atividades para levar assistência médica, direito de todo cidadão, a essas pessoas.

5. Populações Indígenas

A situação das populações indígenas é uma das mais preocupantes, principalmente pelo difícil acesso aos hospitais públicos. No Amazonas, MSF abriu um centro de isolamento de COVID-19 para indígenas da etnia warao e está construindo, junto com organizações e lideranças indigenistas, um plano para atuar em áreas remotas do interior do estado.

Faça uma doação e apoie #MSFcontraCOVID19

Leia mais sobre

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar