Você está aqui

RDC: a crise de deslocados na província de Ituri

27/03/2018

Mais de 100 mil pessoas fugiram de suas casas na província de Ituri, na República Democrática do Congo, devido à nova onda de violência que eclodiu na região de Djugu. O conflito atual começou em dezembro de 2017 e, após um período de calmaria em janeiro, voltou a se intensificar em fevereiro deste ano. As pessoas afetadas se deslocaram para o norte, em direção a Mahagi, ou para o sul, em direção a Bunia, enquanto outros fugiram para o lago Albert, em busca de segurança em Uganda.

As equipes de Médicos Sem Fronteiras (MSF) estão trabalhando nas cidades de Bunia e Mahagi e em seu entorno, oferecendo cuidados de saúde, realizando abastecimento de água e saneamento e distribuindo itens de primeira necessidade, como cobertas e sabão. Pessoas deslocadas estão vivendo em locais informais, com famílias que as acolhem, ou abrigando-se em igrejas e escolas. Algumas estão nessa condição há mais de um mês e há um risco real de que sua saúde possa se deteriorar em breve  e, consequentemente, surgirem casos de desnutrição grave ou epidemia de sarampo ou cólera.

© John Wessels / MSF

Leia mais sobre