Você está aqui

Zé gotinha: MSF vacina 100% das crianças de Marcílio Dias, Mandacaru e Kelson's, no Rio

15/06/2004
Criatividade das agentes comunitárias de saúde ajuda MSF a mobilizar as três comunidades do Complexo da Maré, no Rio de Janeiro. Todas as crianças de até cinco anos receberam as gotinhas contra a paralisia infantil, a poliomielite.

Todas as 784 crianças de zero a cinco anos de idade, que vivem nas comunidades de Marcílio Dias, Mandacaru e Kelson's, no Complexo da Maré, Rio de Janeiro, foram vacinadas contra a paralisia infantil no último dia cinco de junho, dia nacional da campanha de vacinação contra a pólio. “Esse foi um mérito das agentes comunitárias de saúde, que conseguiram, usando a criatividade, mobilizar as comunidades para a campanha”, conta Sheila, enfermeira do Centro de Atenção Integral à Saúde de MSF em Marcílio Dias.

Todas as seis agentes comunitárias de saúde de MSF participaram da vacinação. Nos dias anteriores, elas percorreram de Kombi as comunidades atendidas por MSF munidas de um megafone, convites impressos, e até um Zé gotinha – personagem da campanha nacional que foi interpretado por uma das agentes, a Alba, para atrair a atenção da criançada. Além disso, as agentes comunitárias de saúde fizeram uma versão da música Poeira, de Ivete Sangalo, para ajudar na campanha. “Contra a paralisia / eu vou me vacinar / porque não quero adoecer. Eu quero me cuidar. Vou me vacinar no Sem Fronteiras. Sábado eu vou estar lá. Gotinha... Gotinha... Vem tomar gotinha”, cantava Sonia Lourenço, a agente que compôs a versão para a campanha.

“Ficamos bastante satisfeitas com o resultado do trabalho”, conta Ivonete Oliveira, uma das agentes comunitárias de saúde. “Essa foi a nossa primeira grande missão, desde que começamos a trabalhar diretamente com a comunidade, no final de fevereiro”, diz orgulhosa. “Foi um trabalho onde tivemos a responsabilidade por tudo, desde a convocação até a vacinação em si”.

Além das seis agentes comunitárias de saúde, também participaram da vacinação a enfermeira Sheila e a técnica de enfermagem Angelina, todas profissionais de MSF. A vacina foi fornecida pelo Ministério da Saúde, por meio da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro.

Leia mais sobre