Você está aqui

Um exemplo de como a hepatite C pode ser efetivamente tratada em pacientes HIV-positivo

05/12/2018
Abordagem integrada usada por MSF em Mykolaiv, na Ucrânia, mostra resultados promissores
Um exemplo de como a hepatite C pode ser efetivamente tratada em pacientes HIV-positivo

Foto: Aleksandr Glyadyelov/MSF

Globalmente, 2,3 milhões de pessoas têm coinfecção por HIV e hepatite C. Para pessoas HIV-positivo, a hepatite C é uma das principais causas de morte, devido a uma progressão mais rápida da doença e uma maior chance de morrer de cirrose e câncer de fígado sem tratamento. No entanto, a hepatite C é curável.

Em Mykolaiv, no sul da Ucrânia, MSF está adotando uma abordagem integrada para o tratamento da hepatite C para pessoas que vivem com HIV, fornecendo testes de diagnóstico gratuitos, tratamento com novos medicamentos e serviços de educação e aconselhamento para garantir a cura do paciente. Os resultados de testes recentes de pacientes que terminaram o tratamento desde o início das atividades há um ano são extremamente positivos, com uma taxa de sucesso de mais de 95% na cura da hepatite C em pacientes que também estão infectados com o HIV.

Tratamento mais curto com novos medicamentos orais
"A infecção por hepatite C pode ser fatal se não for tratada, especialmente para pessoas que vivem com o HIV, mas esses resultados nos lembram que a cura é possível", disse Franking Frias, coordenador médico de MSF na Ucrânia. “Para o tratamento, usamos o sofosbuvir e o daclatasvir, novos medicamentos orais recomendados pela Organização Mundial da Saúde que podem curar a hepatite C em menos de 12 semanas, com poucos efeitos colaterais. Em comparação, modelos mais antigos de tratamento da hepatite C usam drogas injetáveis e levam pelo menos quatro vezes mais tempo".

O papel dos educadores
Mas se submeter ao tratamento da hepatite C ainda pode ser um desafio para muitos. Portanto, MSF está trabalhando com educadores em pares, que já viveram com a doença. Eles ajudam os pacientes a gerenciar seu tratamento e dão conselhos sobre como lidar com os desafios que podem afetar sua capacidade de concluir o tratamento, como discriminação, dificuldades financeiras, físicas e mentais.

Isso provou ser um sucesso. Até o momento, nenhum paciente no projeto de MSF deixou de concluir o tratamento por doses ou visitas perdidas. No total, 341 pacientes em terapia antirretroviral para o HIV concluíram o período de tratamento da hepatite C com MSF. Um grupo preliminar de 143 pacientes já foi submetido a testes e todos, exceto um paciente, foram curados da hepatite C.

Um exemplo para o país
Na Ucrânia, cerca de 2 milhões de pessoas vivem com hepatite C. No entanto, a maioria não tem acesso a diagnósticos acessíveis e tratamento para a doença, que é curável. O projeto de tratamento da hepatite C de MSF em Mykolaiv tratará um total de 1.000 pacientes para hepatite C, dos quais 750 são coinfectados com hepatite C e HIV. "O objetivo do nosso projeto é fornecer um exemplo de como a hepatite C pode ser efetivamente tratada na Ucrânia, onde o acesso a diagnósticos e tratamentos é bastante limitado atualmente", disse Jeri Driskill, coordenador do projeto de MSF em Mykolaiv.
 

Leia mais sobre