Você está aqui

Um exemplo de como a hepatite C pode ser efetivamente tratada em pacientes HIV-positivo

05/12/2018
Abordagem integrada usada por MSF em Mykolaiv, na Ucrânia, mostra resultados promissores
Um exemplo de como a hepatite C pode ser efetivamente tratada em pacientes HIV-positivo

Foto: Aleksandr Glyadyelov/MSF

Globalmente, 2,3 milhões de pessoas têm coinfecção por HIV e hepatite C. Para pessoas HIV-positivo, a hepatite C é uma das principais causas de morte, devido a uma progressão mais rápida da doença e uma maior chance de morrer de cirrose e câncer de fígado sem tratamento. No entanto, a hepatite C é curável.

Em Mykolaiv, no sul da Ucrânia, MSF está adotando uma abordagem integrada para o tratamento da hepatite C para pessoas que vivem com HIV, fornecendo testes de diagnóstico gratuitos, tratamento com novos medicamentos e serviços de educação e aconselhamento para garantir a cura do paciente. Os resultados de testes recentes de pacientes que terminaram o tratamento desde o início das atividades há um ano são extremamente positivos, com uma taxa de sucesso de mais de 95% na cura da hepatite C em pacientes que também estão infectados com o HIV.

Tratamento mais curto com novos medicamentos orais
"A infecção por hepatite C pode ser fatal se não for tratada, especialmente para pessoas que vivem com o HIV, mas esses resultados nos lembram que a cura é possível", disse Franking Frias, coordenador médico de MSF na Ucrânia. “Para o tratamento, usamos o sofosbuvir e o daclatasvir, novos medicamentos orais recomendados pela Organização Mundial da Saúde que podem curar a hepatite C em menos de 12 semanas, com poucos efeitos colaterais. Em comparação, modelos mais antigos de tratamento da hepatite C usam drogas injetáveis e levam pelo menos quatro vezes mais tempo".

O papel dos educadores
Mas se submeter ao tratamento da hepatite C ainda pode ser um desafio para muitos. Portanto, MSF está trabalhando com educadores em pares, que já viveram com a doença. Eles ajudam os pacientes a gerenciar seu tratamento e dão conselhos sobre como lidar com os desafios que podem afetar sua capacidade de concluir o tratamento, como discriminação, dificuldades financeiras, físicas e mentais.

Isso provou ser um sucesso. Até o momento, nenhum paciente no projeto de MSF deixou de concluir o tratamento por doses ou visitas perdidas. No total, 341 pacientes em terapia antirretroviral para o HIV concluíram o período de tratamento da hepatite C com MSF. Um grupo preliminar de 143 pacientes já foi submetido a testes e todos, exceto um paciente, foram curados da hepatite C.

Um exemplo para o país
Na Ucrânia, cerca de 2 milhões de pessoas vivem com hepatite C. No entanto, a maioria não tem acesso a diagnósticos acessíveis e tratamento para a doença, que é curável. O projeto de tratamento da hepatite C de MSF em Mykolaiv tratará um total de 1.000 pacientes para hepatite C, dos quais 750 são coinfectados com hepatite C e HIV. "O objetivo do nosso projeto é fornecer um exemplo de como a hepatite C pode ser efetivamente tratada na Ucrânia, onde o acesso a diagnósticos e tratamentos é bastante limitado atualmente", disse Jeri Driskill, coordenador do projeto de MSF em Mykolaiv.
 

Leia mais sobre

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar