Você está aqui

Tragédia na Ásia: MSF abre clínica em Sumatra para oferecer atendimento às vítimas

29/12/2004
Profissionais de MSF iniciaram operação de ajuda às vítimas. Além das 32 toneladas já enviadas, um avião oferecido pelo governo belga irá transportar para MSF mais 22 toneladas de material de saúde e saneamento para melhorar o acesso à água potável

A organização internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) começou hoje a oferecer ajuda humanitária às pessoas em Aceh, na Indonésia, região de Sumatra devastada pela tragédia. MSF é a primeira organização internacional a iniciar trabalhos nesta área. Uma equipe de oito pessoas, incluindo três enfermeiros e dois médicos, chegou em Banda Aceh ontem e já montou uma clínica para atender os desabrigados.

“Quando chegamos ontem em Banda Aceh encontramos a cidade parcialmente destruída”, disse Sabine Rens, Coordenadora Geral da Missão de MSF na Indonésia. “Três campos para desabrigados foram montados na cidade. Além da clínica, também iremos oferecer apoio a um dos hospitais da cidade”.

A população de Aceh não recebeu nenhuma ajuda humanitária desde a tragédia há quatro dias. “Aceh é sem dúvida uma das regiões mais gravemente afetadas pela tragédia”, diz Jan Weuts, coordenador de emergência de MSF na Bélgica. “O epicentro do terremoto fica a menos de 250 quilômetros de distância da cidade de Banda Aceh. É de extrema importância oferecermos ajuda humanitária às pessoas afetadas o mais rápido possível, o que significa levar equipamentos de saúde, medicamentos, e outros produtos que possam melhorar o acesso à água potável e saneamento”.

O avião que levou a equipe para Banda Aceh ontem também transportou seis toneladas de equipamentos de saúde. Um outro avião cargueiro alugado por MSF deixou a cidade de Ostende, na Bélgica, às 22h30 de ontem com 32 toneladas de materiais de saúde e de saneamento em direção à cidade de Medan no norte de Sumatra, próxima a Aceh.

Hoje, um segundo avião oferecido pelo governo da Bélgica irá transportar outras 22 toneladas de equipamentos e produtos que possam melhorar o acesso da população à água potável e saneamento.

Nas próximas 48 horas, dois profissionais de ajuda humanitária de MSF farão um levantamento da situação da parte norte de Aceh, usando um helicóptero para avaliar os 400 quilômetros de extensão de terra entre Medan e Banda Aceh. Outros sete profissionais internacionais chegaram em Jacarta esta manhã e partirão em breve para Aceh. MSF estima que esta enorme intervenção custe cerca de 2 milhões de euros.