Você está aqui

Sudão: MSF trata feridos após conflito em Darfur do Norte

27/03/2013
Mesmo em meio à violência, organização mantém operações para atender, principalmente, emergências

Após confrontos violentos em Jebel Amir, no estado de Darfur do Norte, a organização humanitária Médicos Sem Fronteiras (MSF) prestou suporte ao hospital de El Seraif, oferecendo cuidados médicos urgentes a 121 pessoas feridas, incluindo duas crianças. MSF foi a única organização internacional a permanecer na região durante os confrontos.


Atuando em parceria com o Ministério da Saúde sudanês, as equipes médicas de MSF trataram 121 pessoas feridas no hospital de El Seraif desde 8 de fevereiro. Deste total, 68 já foram liberadas. As equipes de MSF também facilitaram a transferência de 50 pessoas com ferimentos mais graves para o hospital-escola de El Fasher, na capital de Darfur do Norte.


“A equipe de emergência de MSF, em parceria com as equipes do Ministério da Saúde, realizaram 15 cirurgias referentes a ferimentos à bala durante o recente pico de violência, de 21 a 23 de fevereiro”, afirma Fernando Medina, coordenador geral de MSF no Sudão. “Apesar da situação instável, decidimos ficar em El Seraif para dar apoio aos cuidados de emergência.” MSF também doou suprimentos médicos de emergência e medicamentos ao hospital de El Seraif e distribuiu alimentos de alto teor calórico e ricos em vitaminas doados por outras agências para cerca de 9.600 crianças, para prevenir a desnutrição.


MSF deu suporte a diversas respostas de emergência no Sudão em 2012, doando itens de uso doméstico e água potável para comunidades afetadas pelas enchentes ocorridas em julho nos estados de Al-Gedaref e Sennar. Em dezembro de 2012 e fevereiro de 2013, MSF apoiou as autoridades de saúde na vacinação de mais de 850 mil pessoas contra a febre amarela nos estados de Darfur do Norte e Central. Equipes médicas mescladas também trataram 324 pacientes com suspeita de febre amarela.


Atualmente, MSF atua em diversas localidades em Darfur do Norte, administrando clínicas em Tawila e Dar Zaghawa, além de oferecer uma série de serviços nas instalações do Ministério da Saúde e por meio das redes de saúde comunitárias.
 
Médicos Sem Fronteiras (MSF) é uma organização humanitária independente que atua em mais de 65 países. Equipes de MSF prestam assistência a pessoas em situação de necessidade sem discriminação de religião, raça ou convicções políticas. MSF atua no Sudão desde 1979 e, atualmente, tem projetos em Al-Gedaref, Sennar e nos estados de Darfur do Norte, Darfur do Sul e Darfur Oriental. MSF começou a trabalhar no país em 1985 e tem atuado na região ininterruptamente desde 2004.

Leia mais sobre