Você está aqui

Profissional de MSF morre na República Centro-Africana

11/06/2007
Elsa Serfass, de 27 anos, realizava uma missão exploratória no noroeste do país quando o veículo onde estava foi baleado

É com enorme tristeza que Médicos Sem Fronteiras (MSF) tomou conhecimento da morte de um de seus profissionais na República Centro-Africana. Elsa Serfass, 27 anos, foi ferida a balas quando realizava uma missão exploratória no noroeste do país. Ela participava de seu primeiro projeto com MSF, como profissional de logística.

Elsa vivia em Paoua, onde trabalhava no projeto de MSF que oferece assistência às vítimas da violência. A região noroeste da República Centro-Africana é cenário de um conflito entre grupos rebeldes e as forças armadas do governo. Atos criminosos são freqüentes e assaltantes armados costumam atacar nas estradas, tirando proveito dessa instabilidade.

A população local é alvo de violência sistemática. Muitos vilarejos localizados ao longo das estradas foram atacados, saqueados e queimados, obrigando os moradores a fugir e tentar sobreviver na mata, sob condições extremamente precárias. O sistema de saúde da região também entrou em colapso e a insegurança fez com que o acesso aos tratamentos médicos se tornasse ainda mais difícil para a população.

MSF está trabalhando em Paoua e em áreas próximas à cidade. Nós oferecemos cuidados de saúde primários e secundários no hospital referencial local e nossas clínicas móveis viajam para vários vilarejos da região para oferecer assistência médica primária. Depois do ataque rebelde ocorrido no dia 30 de maio na cidade de N’Gaoundal e as violentas represálias do governo, MSF tomou conhecimento das condições catastróficas na região e decidiu realizar uma missão exploratória.

Durante essa missão, nosso veículo foi alvo de tiros e Elsa foi gravemente ferida. Sua trágica morte foi um choque terrível para MSF e lamentamos enormemente sua perda. Nossos sentimentos estão com sua família e amigos.

No noroeste da República Centro-Africana, MSF trabalha ainda nas cidades de Markounda, Boguila, Kabo e Batangafo, levando cuidados de saúde primários e secundários. No nordeste do país, MSF também tem um projeto na cidade de Birao.

Leia mais sobre