Você está aqui

Profissionais de MSF libertas na Somália a caminho da Espanha

19/07/2013
Famílias pedem privacidade neste momento delicado

Montserrat Serra e Blanca Thiebaut, as duas profissionais de ajuda humanitária de Médicos Sem Fronteiras (MSF) libertas ontem na Somália depois de 21 meses em cativeiro, chegarão hoje à base aérea espanhola de Torrejón (Madri), vindas de Djibouti. A organização está extremamente aliviada por confirmar a libertação das duas colegas, que foram sequestradas do campo de refugiados próximo a Dadaab, no Quênia, em 13 de outubro de 2011, e mantidas na Somália. MSF continua a oferecer total apoio a Mone e Blanca, assim como às suas famílias.


Elas precisam de um tempo para se adaptar à condição de liberdade, e a organização pede à mídia e ao público que respeitem às necessidades de privacidade delas e de suas famílias.


“Mais uma vez, MSF condena fortemente o ataque contra essas profissionais humanitárias, que estavam oferecendo assistência médica para a população somali mais vulnerável, que foge da fome e da guerra em seu país”, declara Jose Antonio Bastos, presidente de MSF na Espanha.


MSF gostaria de agradecer a todos pelo apoio e solidariedade demonstrados às famílias de Mone e Blanca. A organização também é grata à mídia pela compreensão acerca da natureza sensível de comunicar sobre o sequestro e por sua consideração pelas famílias de nossas colegas. Pedimos ao público e à mídia que mantenham a mesma consideração, agora que nossas colegas estão libertas.

Leia mais sobre