Você está aqui

Profissionais de MSF avaliam a situação na Indonésia após terremoto e tsunami

03/10/2018
A equipe é composta por médicos, logísticos e especialistas em água e saneamento
Profissionais de MSF avaliam a situação na Indonésia após terremoto e tsunami

Foto: Dirna Mayasari/MSF

Uma equipe da organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) chegou ontem, dia 02 de outubro, à cidade de Palu, na Indonésia. O objetivo é avaliar a situação no local após o terremoto e o tsunami que atingiram a região central de Sulawesi, no dia 28 de setembro.

O último relatório da Agência Nacional de Gestão de Desastres (NDMA) afirma que 1.234 pessoas morreram, mais de 799 ficaram gravemente feridas e 99 ainda estão desaparecidas. Esse número deve aumentar à medida que mais áreas se tornarem acessíveis e o governo realizar mais avaliações.

Estima-se que 66 mil casas foram danificadas e quase 62 mil pessoas foram deslocadas e se abrigam agora em mais de 100 locais. Muitos deslocados não têm abrigos e outros estão abrigados em tendas. Edifícios, incluindo casas, lojas, mesquitas e hotéis, desmoronaram, foram destruídos ou sofreram grandes danos. Isso inclui o hospital Undata, na cidade de Palu, que foi visitado pela equipe de MSF. No entanto, ele continua operacional, com os pacientes sendo atendidos fora do prédio.

O governo da Indonésia, responsável pela NDMA, indicou que os recursos nacionais de busca e resgate são suficientes para a atual resposta ao terremoto/tsunami. Portanto, todas as equipes internacionais de busca e resgate que estão em estado de prontidão foram solicitadas a se retirar. No momento, nossa equipe continuará a realizar avaliações em Palu.