Você está aqui

Prisão de Mussende, em Angola, serve como posto de saúde

10/03/2003
Depois de MSF conseguir entrar em Mussende, a equipe pôde iniciar atendimentos de saúde, realizados numa antiga prisão. A prisão é fria, escura e faltam remédios e suprimentos. Apesar disso, há pequenos sinais de que o país está melhorando.

Na cidade de Mussende, MSF realiza consultas no posto de saúde do Ministério da Saúde. O posto é localizado numa ampla e deteriorada construção, que foi usada como prisão durante a guerra. Em sua nova função, a velha cela da prisão, equipada com uma mesa e duas cadeiras, está sendo usada como consultório.

A área de tratamento é onde costumava ser a sala de chuveiros da prisão. Agora os pacientes sentam-se no piso da sala de chuveiros enquanto as enfermeiras se ajoelham a seu lado para limpar ferimentos e enfaixar braços e pernas. O posto de saúde já era ali antes de MSF intervir e provavelmente foi escolhido para ser a clínica porque era uma das poucas construções da cidade com quatro paredes e um telhado parcialmente conservados.

O equipamento é deprimente. As salas são muito escuras e isso não é muito apropriado para o trabalho médico. Os profissionais locais trabalham sem equipamentos médicos ou suprimentos apropriados. MSF começou a apoiar a administração local de saúde reabilitando o posto de saúde de Mussende, instalando novo mobiliário e equipamento médico, suprindo-os de material e remédios, treinando enfermeiras e, acima de tudo, buscando aprimorar a qualidade dos serviços de saúde. O médico de MSF, um voluntário do Reino Unido, agora senta lado a lado com as enfermeiras locais e dá consultas diariamente.

Como a situação nutricional está estabilizada, no momento, em Mussende, MSF está reorientando seu trabalho para os cuidados básicos de saúde para a parte da população que ainda permanece vulnerável. Hoje, MSF tem uma clínica móvel que está realizando consultas na área a até 100 km de Mussende. Fora a dúzia de comunidades espalhadas nesta área, apenas 5 ou 6 têm acesso a estes cuidados no miseravelmente suprido e equipado posto de saúde em Mussende. O posto de saúde sofre a falta de materiais básicos e de remédios devido a problemas de acesso à capital da província, Sumbe.

Existe ainda muito trabalho a ser feito. MSF agora está concentrando seus esforços em cuidados básicos de saúde. Mas isto é só o começo. O povo de Angola está começando a ter esperança no futuro novamente, mas ele precisará de condições básicas e assistência para continuar.

Mesmo agora já existem alguns pontos de luz. Todo domingo, em Mussende, o time de futebol das FAA (Forças Armadas de Angola) e o time da Área de Recepção da UNITA se juntam para um jogo amistoso no centro da cidade. Há apenas 7 meses eles estavam combatendo uns aos outros na guerra.

Por Fabienne Huyghe