Você está aqui

Primeiras equipes de MSF chegam a áreas abaladas pelo terremoto na China

13/05/2008
Cerca de 10 mil pessoas morreram e outras milhares estão feridas. Estradas foram bloqueadas e comunicação foi interrompida

Após o terremoto de magnitude 7.8 que abalou a província de Sichuan, no sudoeste da china, às 2h28m (horário local) da segunda-feira, Médicos Sem Fronteiras vai enviar nesta terça-feira suas primeiras equipes de emergência para uma das áreas mais destruídas. De acordo com a mídia estatal chinesa, esse foi o mais devastador terremoto registrado nos últimos 30 anos. Cerca de 10 mil pessoas morreram e outras milhares estão feridas. Em Wenchuan, o condado mais devastado onde vivem 100 mil pessoas, as estradas e a comunicação foram cortadas e o acesso às populações afetadas na região montanhosa é extremamente difícil.

Uma equipe de MSF composta por dois médicos e um assistente administrativo vai partir para a capital de Chengdu esta noite para fazer uma avaliação das necessidades imediatas da população. Quando houve o terremoto, uma equipe de MSF estava trabalhando em Nanning, na Província de Guangxi, onde funciona um projeto de HIV/Aids desde 2003.

MSF está enviando outra equipe formada por um médico, um técnico da área de saúde e um logístico experiente de Beijing para as áreas afetadas pelo terremoto. Dependendo do resultado dessa missão exploratória, MSF vai reforçar suas equipes no terreno.

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar